Cantinas escolares gratuitas (afinal) só em setembro de 2022
Radio Latina 13 min. 09.12.2021
Atualidade em síntese 09 DEZ 2021

Cantinas escolares gratuitas (afinal) só em setembro de 2022

Atualidade em síntese 09 DEZ 2021

Cantinas escolares gratuitas (afinal) só em setembro de 2022

Radio Latina 13 min. 09.12.2021
Atualidade em síntese 09 DEZ 2021

Cantinas escolares gratuitas (afinal) só em setembro de 2022

Afinal, não será em janeiro do próximo ano, mas a partir do próximo ano letivo, em setembro, que as cantinas escolares vão ser gratuitas para os alunos do Luxemburgo cujos pais têm rendimentos baixos ou médios. Rendimentos que não ultrapassem quatro vezes o salário mínimo, ou seja 8.800 euros por mês.

O anúncio de adiamento da gratuitidade das cantinas dos ateliers de tempos livres (‘maison relais’, em francês) foi feito esta quinta-feira pelo ministro da Educação, Claude Meisch. A aplicação da medida é assim adiada de oito meses devido ao Conselho de Estado que emitiu reservas sobre os critérios de seleção.

O Conselho de Estado questiona o patamar máximo de rendimentos dos pais (8.800 euros) para que os filhos possam almoçar gratuitamente nos ATL. Considera que não é indicador de “precariedade e de exclusão social”. Por outras palavras, o Conselho de Estado considera que famílias com quase 9.000 euros de rendimentos mensais não vivem em situação precária e de exclusão social.

Por outro lado, face à falta de vagas em algumas ‘maison relais’ do país, o Conselho de Estado afirma que o projeto de lei é “inconstitucional” já que não respeita a “igualdade de todos perante a lei”. Neste caso, são penalizados os pais que tiveram de recorrer a familiares ou amigos para dar a refeição do meio-dia aos filhos por falta de disponibilidade nos ATL.

Cerca de 80% das crianças do ensino fundamental vão poder beneficiar desta medida, contra 20% dos jovens no ensino secundário, equivalente a cerca de 44 mil alunos, de acordo com Claude Meisch.

Segundo as contas do governante, a gratuitidade das refeições nas cantinas para as famílias com rendimentos mais baixos, permite às famílias economizar cerca de 800 euros por ano e por criança.


Exaustos, profissionais da saúde manifestam-se em silêncio

Os profissionais da saúde estão há mais de 20 meses na linha da frente do combate contra o novo coronavírus. No Luxemburgo, o primeiro caso de covid-19 foi detetado em 29 de fevereiro de 2020.

Aplaudidos no início da pandemia, os chamados “blusas brancas”, ou seja médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde do Luxemburgo declaram-se agora “exaustos”. Atualmente com 72 ‘doentes covid’ hospitalizados e mais de 5.700 casos ativos, o país está em plena quarta vaga da pandemia. Os profissionais da saúde alertam para as consequências da pandemia num setor há muito fragilizado devido à falta de recursos humanos e maioritariamente dependente de mão-de-obra transfronteiriça. Dizem estar “no limite das suas capacidades físicas e afetados mentalmente.

Alertam para a situação e apelam à população para fazer o necessário para conter a pandemia: vacinação, uso de máscara, lavagem das mãos e distanciamento físico para uma maior proteção contra o coronavírus.

Todos os profissionais da saúde do país, em hospitais ou lares, aos quais se juntam por solidariedade os funcionários da Corporação Grã-Ducal de Incêndio e Socorro (CGDIS) cumpriram um minuto de silêncio ao meio-dia desta quinta-feira. Toda a população também foi chamada à participação. É assim, em silêncio, e pela segunda vez que os profissionais da saúde do Luxemburgo alertaram para as consequências da pandemia no setor da saúde e na vida privada.


Info-Zenter Demenz lança campanha para se detetar sinais de demência durante reunião familiar de Natal

Com o Natal à porta, a tradição manda que a família se junte à volta da mesa. A comunidade lusófona no Luxemburgo também não foge à regra. Este é o pretexto que o serviço nacional de informação sobre a demência, Info-Zenter Demenz, está a usar para levar a cabo mais uma ação de sensibilização, sobretudo em relação aos mais idosos.

O principal conselho deste serviço é informar-se ou consultar um médico quando forem detetadas dificuldades de concentração ou perda de memória das coisas mais recentes.

Estima-se que em 2018, mais de 7.500 pessoas sofriam de demência no Grão-Ducado, sobretudo Alzheimer, e que nos próximos anos, estes números vão aumentar 1,3% em 2025 e 2,4% em 2050. Mas para Isabel Pereira, do serviço Info-Zenter Demenz, estes números estão aquém da realidade, porque muitos estão escondidos por causa do "medo". Saiba mais aqui


O Conselho de Estado validou a nova lei covid projetada pelo Governo. Falta agora a aprovação do Parlamento.

O Conselho de Estado considera que o CovidCheck obrigatório no local de trabalho e a proibição de acesso dos não vacinados a restaurantes, cafés, mercados de Natal e outras atividades de lazer “não interfere de forma desproporcionada nas liberdades individuais”. Para o Conselho de Estado as medidas justificam-se em prol da saúde pública.

O projeto de lei do Executivo prevê introduzir o CovidCheck 3G (vacinado, recuperado ou testado) nas empresas, a partir do dia 15 de janeiro do próximo ano.

Já nos setores da Horeca e de lazer, o Governo prevê o CovidCheck 2G, ou seja não será de todo possível às pessoas não vacinadas acederem a estes locais.

Prevê-se que a nova lei covid vá a votos no Parlamento na próxima semana, sendo que a atual vigora até 18 de dezembro.


Mais de 480 novos casos e 76 'doentes covid' hospitalizados

Foram detetadas 486 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas em cerca de 6.500 testes efetuados. A taxa de positividade dos testes de diagnóstico é de 7,40%.

Os quatro hospitais do país contabilizam 76 ‘doentes covid’ internados. Desses, 21 estão nos cuidados intensivos. 

Não há felizmente vítimas mortais a lamentar devido à covid, nas últimas 24 horas no país.  


Luxemburgo aproxima-se dos 80% da população vacinada

O número de doses ‘anticovid’ administradas no Luxemburgo aumentou 20% numa semana. As medidas anunciadas pelo Governo de restringir o acesso a vários locais aos não-vacinados contribuiu para esta aceleração de pessoas vacinadas.

O país administrou na última semana 32.959 doses, sendo que a maioria, 26.031 eram doses de reforço, ou seja pessoas que já tinham o esquema de vacinação completo. Feitas as contas o Luxemburgo tem atualmente uma taxa de vacinação de 78,6% (pessoas com mais de 12 anos), aproximando-se assim lentamente do objetivo do Governo que é de alcançar os 80% de pessoas vacinadas.

Estes dados constam no último relatório semanal publicado pelo Ministério da Saúde.

Note-se que também que houve um aumento nos casos positivos detetados no país. Na semana de 29 de novembro a 5 de dezembro, o Grão-Ducado contabilizou cerca de 2.700 novas infeções, ou seja um aumento de 14% em comparação com a semana anterior.

Durante a semana passada, a idade média dos infetados diminuiu ligeiramente para os 33,2 anos.

Relativamente às hospitalizações, houve 50 hospitalizações normais, sendo que 26 pessoas tinham esquema vacinal completo. Nos cuidados intensivos havia 16 pacientes, sendo que metade tinha a vacinação completa.


Prisão de Schrassig com cerca de 50 casos positivos e 90 pessoas em quarentena

Os casos de covid-19 no Centro Penitenciário do Luxemburgo, em Schrassig, não param de aumentar. Atualmente há cerca de 50 casos positivos de covid-19 e 90 pessoas em quarentena. Na última semana de novembro havia 45 pessoas infetadas e 35 reclusos em quarentena.

A Administração Penitenciária refere num comunicado divulgado esta terça-feira que autorizou uma equipa móvel a realizar testes PCR em larga escala a mais de 200 detidos e cerca de 90 funcionários. Nos próximos dias poderão ser tomadas providências, em função dos resultados aguardados.

No entanto, para já há uma novidade que foi adiantada no comunicado: as restrições sanitárias adotadas no dia 8 de novembro vão ser prolongadas naquela prisão "até nova ordem". A medida é justificada com o "aumento constante dos casos positivos no Centro Penitenciário do Luxemburgo".

Recorde-se que a Administração penitenciária endureceu as medidas na passada semana, permitindo visitas de duas pessoas por detido. Os reclusos podem apanhar ar todos os dias durante uma hora e deixaram de realizar temporariamente formações e trabalhos nos ateliers.


OMS diz que vacinas protegem de formas graves da doença até seis meses

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que a proteção contra formas graves de covid-19 conferida pelas vacinas dura "até seis meses" depois da segunda dose ou da dose única no caso da vacina Janssen.

A OMS baseou-se na "revisão da informação e dados científicos relacionados com a duração da imunidade", afirmou a diretora do departamento de imunização da OMS, Kate O'Brien, em conferência de imprensa.

O grupo que assessora a OMS e revê esses dados referiu que é ainda demasiado cedo para se pronunciar sobre a nova variante do coronavírus SARS-CoV-2 (Ómicron).


Gasóleo mais caro. Gasolina 95 sobe esta sexta-feira

O preço do gasóleo aumentou 2,6 cêntimos por litro esta quinta-feira. Este combustível custa agora 1,33 euros por litro.

Já a gasolina 95 octanas vai ficar mais cara a partir desta sexta-feira. Vai passar a ser vendida a 1.42 euros por litro, ou seja, vai ter um aumento de mais de 5 cêntimos por litro.


Conselho europeu. Ministro François Bausch vai defender mistura de combustível alternativo nos aviões

O ministro da Mobilidade e Obras Públicas, François Bausch, participa esta quinta-feira no Conselho europeu sobre “Transportes, Telecomunicações e Energia”, a ter lugar em Bruxelas.

De acordo com uma nota deste ministério, o Governante vai defender o uso da mistura de combustíveis alternativos no querosene dos aviões para reduzir as emissões de CO2.

Este é um dos objetivos que o Luxemburgo sustenta sobre as infraestruturas relacionadas com os combustíveis alternativos. Outro pedido que François Bausch vai fazer à presidência do conselho europeu é aumento do número de estações de carregamento elétrico na Europa, para impulsionar o mercado de veículos elétricos.

Recorde-se que o Luxemburgo tem atualmente uma rede pública de estações de carregamento elétrico Chargy com cerca de 700 postos em todo o país. Além disso, a empresa Creos, que instalou dois postos “SuperChargy” em Kirchberg e Junglinster, deverá instalar mais 88 estações nos próximos anos.


Escolas fechadas, teletrabalho e vida noturna reduzida na Dinamarca

Encerramento de escolas, limitações da vida noturna e teletrabalho generalizado foram anunciados pela primeira-ministra da Dinamarca como medidas para controlar a nova vaga de contágios da covid-19 no país.

Depois de viver dois meses sem restrições, o país reintroduziu o passe sanitário e o uso obrigatório da máscara.

Dinamarca regista 577 casos confirmados da variante Ómicron, o primeiro dos quais detetado a 22 de novembro.

Com 5,8 milhões de habitantes, a Dinamarca é um dos países que melhor se apetrechou na identificação rápida de novos casos, o que também explica o número de contágios.

80% da população com mais de 5 anos está vacinada e mais de um milhão de pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19.


OMS pede novas estratégias sanitárias

A Organização Mundial da Saúde pediu aos Governos para reverem as suas estratégias sanitárias de resposta à covid-19 face à nova variante do vírus da doença, a Ómicron, que parece ser mais contagiosa.

A OMS insiste na necessidade de acelerar a vacinação contra a covid-19 da população de maior risco. Admite que a Ómicron "pode ter um grande impacto no desenvolvimento da pandemia", mas insiste que é cedo para conclusões definitivas sobre a eficácia das vacinas atuais da covid-19 em relação a esta variante, assim como sobre os tratamentos, a transmissibilidade e outros fatores.

A Ómicron foi detetada até agora em 57 países, segundo um relatório da OMS. O Luxemburgo não detetou nenhum caso nos seus residentes até à data. Há conhecimento de um estudante luxemburguês que vive em Bruxelas que acusou positivo para a nova variante.


Republicanos tentam bloquear vacinação obrigatória pretendida por Biden

O Senado norte-americano votou contra a vacinação obrigatória nas empresas com mais de 100 trabalhadores pretendida pelo Presidente Joe Biden, uma iniciativa dos republicanos que deverá ficar sem efeito, devido à possibilidade de veto presidencial.

Esta medida, que deveria entrar em vigor em 04 de janeiro, mas está suspensa por ordem judicial, tem causado tumulto, num país em que o governo central é visto com suspeita pelos conservadores.


Acordo na UE para prolongar gratuidade do ‘roaming’ até 2032

Negociadores do Conselho (Estados-membros) e do Parlamento Europeu chegaram hoje a acordo para prolongar a gratuidade dos serviços de itinerância, ou ‘roaming’, na União Europeia por mais 10 anos, até 2032.

O compromisso alcançado na última madrugada garante que os cidadãos da UE podem continuar a utilizar os serviços móveis – chamadas telefónicas, mensagens de texto e navegação na Internet – em qualquer país da União Europeia pagando o mesmo que no seu Estado-membro, anunciou o Conselho da UE.

Instituído em 2017, o regime que pôs fim às tarifas de ‘roaming’ na União Europeia expirava em 30 de junho do próximo ano, mas é assim prolongado por mais 10 anos, com o novo regulamento atualizado a entrar em vigor a 01 de julho de 2022.


Pesticidas encontrados em até um terço de águas superficiais na Europa

Até um terço das águas de superfície europeias apresentaram nos últimos anos níveis excessivos de pesticidas, segundo um novo indicador divulgado hoje pela Agência Europeia do Ambiente, que mediu a presença destes produtos entre 2013 e 2019.

"Um ou mais pesticidas foram detetados acima do limite a partir do qual produzem efeitos em 13 a 30 por cento de todos os locais de monitorização de águas superficiais", refere a agência, apontando "excesso de um ou mais pesticidas em 03 a 07% dos locais de monitorização".

Olhando para o conjunto da Europa, foram detetados pesticidas na água em 9.237 locais com águas superficiais e 13.544 com águas subterrâneas, com grandes diferenças entre países: Hungria, Islândia, Luxemburgo e Suíça apresentaram níveis acima do limite em 10 locais com águas superficiais, enquanto em França, Itália, Polónia e Espanha foram encontrados em mais de 1000 locais.


Número de jornalistas detidos este ano atingiu novo recorde

O total de jornalistas detidos no exercício da profissão atingiu este ano um novo recorde, denunciou hoje o Comité para a Proteção de Jornalistas (CPJ), com a China a registar o maior número de presos pelo terceiro ano consecutivo.

O relatório anual do Comité para a Proteção de Jornalistas dá conta de 293 jornalistas presos, 50 dos quais na China, com a particularidade de, pela primeira vez, haver vários também em Hong Kong, incluindo o magnata da imprensa Jimmy Lai, em resultado da lei da segurança nacional imposta por Pequim ao território, no ano passado.

Este é o número mais elevado de jornalistas presos em todo o mundo desde que o organismo, sediado em Nova Iorque, começou a recolher dados estatísticos, no início da década de 1990.

Redação Latina | Lusa | Foto Serge Waldbillig


Notícias relacionadas

Face à une foule hostile, les policiers ont dû créer un cordon protecteur devant la Chambre des députés, samedi.
23.11.2021 Illustration Covid 19 , Corona Virus Coronavirus Covid-19  Covidcheck Regime Covid Check , Schnelltest , Impfung ( Achtung : Spritze Impfung illustrativ nur ( nachgestellt) )  Foto : Marc Wilwert / Luxemburger Wort
Pour le ministre des Finances, cette avancée 2.0  va faciliter et accélérer le traitement des dossiers fiscaux.
19.11.2021 Eröffnung Weihnachtsmarkt Place de Paris Niklosmaart  , marché  de Noël , Foto : Marc Wilwert / Luxemburger Wort
Etalé sur deux années, le chantier de rénovation se déroulera entre 23h et 6h, de mars à octobre.
Com a aplicação CovidCheck.lu qualquer residente pode verificar código QR do passe sanitário. (foto: John Schmit)
Com a aplicação CovidCheck.lu qualquer residente pode verificar código QR do passe sanitário. (foto: John Schmit)