Burgomestre da capital pede ajuda para combater mendicidade organizada
Radio Latina 15 min. 20.10.2022
Atualidade em síntese 20 OUT 2022

Burgomestre da capital pede ajuda para combater mendicidade organizada

Atualidade em síntese 20 OUT 2022

Burgomestre da capital pede ajuda para combater mendicidade organizada

Radio Latina 15 min. 20.10.2022
Atualidade em síntese 20 OUT 2022

Burgomestre da capital pede ajuda para combater mendicidade organizada

Lydie Polfer admite um crescimento do fenómeno da mendicidade na capital e lança um apelo de ajuda ao ministro da Segurança Interna, Henri Kox.

A responsável autárquica reconhece, em declarações ao Paperjam, que há mendicidade organizada na capital e denuncia a falta de meios para lutar contra este fenómeno. Para Lydie Polfer, a polícia tem de constatar os factos e a Justiça tem de os sancionar.

A Cidade do Luxemburgo dispõe atualmente de uma vintena de trabalhadores sociais. De acordo com a burgomestre, esses trabalhadores vão ao encontro das pessoas que andam a pedir dinheiro na rua, mas grande parte delas estão envolvidas em redes de tráfico humano e recusam qualquer ajuda.

Para a responsável pela capital, a mendicidade organizada causa um sentimento de insegurança junto da população, daí ter solicitado a ajuda do ministro da Segurança Interna, para que possam ser encontradas soluções para resolver esse problema.


Delinquência juvenil. Escolas “lembradas” de que têm de notificar casos de violência

As escolas luxemburguesas foram recentemente “lembradas de que é essencial notificar as autoridades competentes de eventuais casos de violência entre jovens que ocorram no seio dos estabelecimentos de ensino”.

A informação foi avançada pelos ministros da Justiça, Segurança Interna e Educação, que, a pedido do partido ADR, estiveram ontem reunidos no Parlamento para debater a delinquência juvenil no país. O ADR diz-se preocupado com a situação face a “um número importante de casos” que têm sido abordados pela imprensa nos últimos meses.

Os ministros garantem que tem havido uma “reação no terreno” e que há “soluções suplementares” a serem desenvolvidas neste momento, de acordo com uma nota sobre a reunião divulgada no site da Câmara dos Deputados.


Sete alunos expulsos dos liceus luxemburgueses por posse de objetos perigosos

Sete alunos foram expulsos, no ano passado, dos seus liceus respetivos, por estarem na posse de objetos perigosos, como, por exemplo, facas. Um dado avançado pelo ministro da Educação, Claude Meisch, em resposta parlamentar. Este acrescenta que o número se tem mantido estável ao longo dos anos, descartando qualquer novo fenómeno nas escolas.

Na resposta, ficou-se ainda a saber que no ano escolar 2020/21 à volta de 200 alunos foram expulsos. As causas são variadas, mas na maioria dos casos deve-se a mau comportamento e desrespeito das regras internas dos estabelecimentos escolares. Segundo a lei sobre a organização dos liceus, o diretor tem de informar o aluno em caso de exclusão sobre as diferentes possibilidades afim de garantir a continuidade do percurso escolar.

Caso o aluno ainda não tenha atingido os 16 anos, idade da escolaridade obrigatória, cabe ao diretor inscrever o aluno, ainda na própria semana da exclusão, noutro liceu.


Bullying escolar. O que é, onde acontece e o que fazer

É um comportamento violento e repetitivo, que leva a criança a sentir-se mal na sua própria pele. É assim que a psicóloga Catherine Verdier define o bullying escolar.

O que é?

Após a divulgação do caso de um menino de 10 anos vítima de bullying numa escola de Wilwerwiltz, a psicóloga explicou à Rádio Latina do que se trata. É um fenómeno que pode assumir a forma de insultos, agressões, maus tratos ou exclusão. Há uma noção de intencionalidade e pode ser exercido em grupo. Leia aqui o artigo na íntegra.


Bullying. Sinais a que os pais devem estar atentos

Assinala-se hoje o Dia Mundial de Combate ao Bullying e, no âmbito da efeméride, a Rádio Latina ouviu Miguel Silva, psicólogo português no Luxemburgo, que aconselha as crianças a contarem a um adulto caso sofram de bullying. Oiça mais aqui as declarações deste profissional.


1,4 milhões de euros para o lixo. Luxemburgo destrói cerca de 79 mil vacinas anticovid-19

O Luxemburgo deitou milhares de doses de vacinas contra a covid-19 para o caixote do lixo, desde o mês de dezembro 2021. Em causa está a data de validade dos fármacos que tinha caducado. Resultado: 1,4 milhões de euros acabaram no caixote do lixo. O valor das doses perdidas foi avançado pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, numa resposta parlamentar.

Só no mês de julho foram destruídas mais de 33 mil doses da vacina Moderna, enquanto que neste mês de outubro já foram deitadas para o lixo mais de 17 mil doses do fármaco Pfizer destinadas às crianças.

Feitas as contas, foram deitadas para o lixo mais de 78.800 doses de vacinas ‘anticovid’. A ministra da Saúde esclarece que os produtores destes fármacos impõem à Comissão Europeia um número mínimo de vacinas que têm de ser encomendadas. E mesmo se um país tem doses suficientes, este é obrigado a encomendar mais doses. Para além disso, há sempre o risco de haver outras variantes que possam impulsionar novamente a vacinação.


Luxemburgo vai comparticipar cura da covid longa

O Luxemburgo prevê integrar o tratamento dos pacientes com sintomas persistentes da covid-19 na nomenclatura de atos dos médicos. A decisão foi tomada esta quarta-feira em Conselho de Ministros.

O Governo explica, em comunicado, que o projeto de regulamento grão-ducal visa integrar uma cura para os pacientes que sofrem de sintomas persistentes, algumas semanas ou meses após uma infeção com covid-19, também conhecida como “covid longa” na nomenclatura dos serviços prestados pelos médicos.

A partir do momento em que o regulamento é aprovado, esses tratamentos passam a ser comparticipados pela Caixa Nacional de Saúde.

Um estudo do Instituto de Saúde do Luxemburgo conclui que a covid longa não é uma única doença, mas uma condição que pode assumir várias formas com diferentes sintomas e potenciais tratamentos.


Paulette Lenert primeira-ministra? “Todos os cargos são interessantes”

“Todos os cargos são interessantes. Cada um tem o seu charme e os seus desafios”. Foi esta a resposta de Paulette Lenert, ministra da Saúde, quando questionada pelo Paperjam sobre se ambiciona ser primeira-ministra do Luxemburgo.

Sobre a possibilidade de vir a ser cabeça de lista do LSAP nas eleições legislativas de 2023, Lenert adiantou que esse “é o tipo de decisão que é tomada a nível interno e que ainda não foi abordada”. Segundo a ministra da Saúde e vice-primeira-ministra, a decisão só deverá ser tomada na próxima primavera, como na maioria dos partidos. No entanto, a socialista diz-se motivada e com vontade de estar envolvida na política.

Segundo o site do Paperjam, Lenert admitiu que o cargo de líder do Executivo impõe “um certo respeito”, mas nunca disse não a essa hipótese.


Seguro "doença e maternidade" com saldo negativo de 55,1 milhões de euros para 2022

O Governo prevê um défice estimado de 55,1 milhões de euros no seguro “doença e maternidade”, para 2022. De acordo com as previsões anunciadas na sequência do chamado Comité quadripartido, que se reuniu esta quarta-feira, os ministérios da Saúde e da Segurança Social referem num comunicado conjunto que as estimativas são ligeiramente superiores ao estimado em maio de 2022.

Com o défice previsto, o saldo global acumulado deverá cair de 903,2 milhões de euros em 2021 (24,9% da despesa corrente) para 848,2 milhões de euros em 2022 (22,1% da despesa corrente). As receitas para 2022 deverão ascender a 3.871 milhões de euros e não deverão conseguir compensar as despesas de 3.926 milhões de euros.

Dado o contínuo aumento das despesas, sobretudo ligadas aos testes PCR sob prescrição médica e aos custos hospitalares adicionais, o Governo revela que está a ser elaborada uma proposta de lei para o Orçamento de Estado de 2023 que prevê mais uma comparticipação do Estado de 37,5 milhões de euros para apoiar as medidas relacionadas com a crise sanitária.


Nova lei covid vai hoje a votos no Parlamento

A nova lei covid que prevê a redução do período de isolamento das pessoas infetadas com covid-19, de sete para quatro dias, vai hoje a votos no Parlamento. O plenário arranca às 14:00. As novas regras deverão entrar em vigor a 1 de novembro, um dia depois da lei atual caducar, ficando válidas até ao final do mês de março de 2023.

Segundo o texto que vai a votos esta tarde, os certificados de contra-indicação para a vacina contra a covid-19 deixarão de existir, como também a atestação da Direção da Saúde sobre a validade dos certificados de pessoas oriundas de países terceiros. O rastreio de contactos de uma pessoa infetada (contact tracing) também deixará de existir.

Note-se que o uso obrigatório de máscara de proteção nos hospitais e lares de idosos vai continuar em vigor.


Niederkorn. Português que matou casal vizinho fica em prisão preventiva

O autor dos disparos que mataram um homem português de 54 anos, e a mulher, de 62, em Niederkorn, foi presente ontem ao juiz de instrução. "O arguido está atualmente detido em prisão preventiva no Centro Prisional do Luxemburgo em Schrassig", anunciou esta quarta-feira o Ministério Público, em comunicado.

O homem foi acusado de homicídio premeditado e, em segundo lugar, de assassinato, violação da lei sobre armas e munições e ameaças.

A tragédia aconteceu por volta das 10 horas de segunda-feira, na rua des Trévires. Segundo o jornal Contacto, os vizinhos, que já tinham uma relação conflituosa há vários anos, terão tido uma discussão.


Gasóleo vai baixar mais de 5 cêntimos

O gasóleo vai ficar mais barato a partir da meia-noite.

Este combustível vai baixar 5,3 cêntimos por litro e vai passar a ser vendido a 2,021 euros por litro. 

A gasolina 95 está mais barata

O preço da gasolina sem chumbo de 95 octanas baixou 5,1 cêntimos esta quinta-feira. Este combustível custa agora 1,717 euros por litro.


Luxemburgo tem plano de emergência em caso de penúria de gás

Em caso de penúria de gás, o Luxemburgo garante que as famílias, os serviços essenciais como hospitais, serviços de urgência e de segurança, lares para idosos, prisões e escolas vão estar protegidos e não lhes será cortado o gás. Estas são algumas das medidas apresentadas esta quarta-feira pelo ministro da Energia, Claude Turmes, e que fazem parte do plano de emergência em caso de penúria de gás.

O plano prevê três níveis de alerta: alerta precoce, alerta e emergência. Atualmente, o Grão-Ducado não se encontra em nenhuma destas fases.

Segundo o ministro responsável pela pasta da Energia, a situação será avaliada e coordenada no seio da União Europeia. Relativamente às empresas, em caso de urgência, as 60 maiores indústrias comprometem-se a utilizar menos 15% em gás, sendo que existe alguma flexibilidade. Claude Turmes explica que caso uma empresa utilize menos gás, uma outra empresa poderá utilizar mais. O ministro acrescentou ainda que em caso de penúria, a temperatura em edifícios públicos deverá baixar para os 19 graus. Em caso de emergência, o mesmo vale para os particulares que aquecem o seu alojamento com gás. Note-se que todas estas medidas só entrarão em vigor, caso a situação seja de alerta.


Convenção coletiva. 640 funcionários da fábrica Tarkett GDL com melhores regalias

A direção da empresa industrial Tarkett GDL e os sindicatos OGBL e LCGB assinaram a renovação do acordo coletivo de trabalho, que abrange os 640 funcionários. O novo acordo é válido por 24 meses, de 1 de janeiro de 2022 a 31 de dezembro de 2023.

Entre as medidas negociadas estão, por exemplo, a melhoria do sistema de prémio de desempenho, a introdução do direito de desconexão e a introdução de meio-dia de licença suplementar por cada cinco anos de antiguidade e um prémio mensal bruto de 500 euros em caso de trabalho ininterrupto.

A empresa, especializada na fabricação de pisos para habitação, comprometeu-se a fazer todo o possível para manter o atual nível atual de emprego durante o acordo em vigor.


Rua principal de Esch vai ser renovada

A comuna de Esch-sur-Alzette lançou um concurso europeu de arquitetura para renovar a rue de l'Alzette e já foi encontrado um vencedor. Segundo o burgomestre de Esch, Georges Mischo, o estado daquela rua pedonal já não satisfaz os requisitos dos tempos modernos.

Dos nove projetos candidatos, foi escolhida uma dupla de empresas de Esch e da cidade alemã de Hannover, que tem como principal tema o rio Alzette. O projeto vencedor vai representar o rio numa linha ondulada na superfície das pedras de calçada entre a Place du Brill e a Place de l'Hôtel de Ville.

Entre outras novidades, o projeto inclui nova iluminação e novas peças de mobiliário urbano que podem ser removidas quando houver eventos importantes no centro da cidade.


Cabo Verde quer apoio do Luxemburgo para se transformar um centro de formação profissional

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças de Cabo Verde, Olavo Correia, disse esta quarta-feira que o Governo quer, com o apoio do Luxemburgo, transformar Cabo Verde num centro de formação profissional, para capacitar jovens cabo-verdianos e estrangeiros para o mercado local e para o mundo.

O governante salientou que, no âmbito da cooperação com o Luxemburgo, já há um trabalho feito e um património material e imaterial construído, como a Escola de Hotelaria e Turismo, o Centro de Energias Renováveis e vários centros de formação, que podem ajudar a concretizar esta ambição.

Da parte do Luxemburgo, o diretor da Cooperação do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Europeus do Grão-Ducado, Christophe Schiltz, disse que uma parte importante dos esforços serão dedicados aos jovens que não estão nem na escola, nem na formação e nem a trabalhar. Estes jovens representam cerca de um terço dos jovens.


Crise política no Reino Unido. Liz Truss só aguentou 45 dias

A primeira-ministra britânica, Liz Truss, demitiu-se do cargo nesta quinta-feira, 45 dias depois de assumir a liderança do Governo.

Numa curta declaração à imprensa, Truss admitiu que "dada a situação, não posso cumprir o mandato para o qual fui eleita pelo Partido Conservador", adiantando que já tinha apresentado a demissão ao Rei Carlos III.

Truss torna-se, assim, a chefe de Governo com o mandato mais curto da história moderna do Reino Unido - apenas seis semanas.

Uma nova eleição interna deverá ser realizada "dentro da próxima semana". "Vou manter-me como primeira-ministra até que um sucessor seja eleito", adiantou ainda.

Um dia antes, Liz Truss disse no Parlamento que não ia demitir-se porque era "uma lutadora e não uma desistente" e porque tinha agido "no interesse nacional para garantir a estabilidade económica".

A verdade é que, num curto espaço de tempo, o Governo de Truss ficou marcado por falhas na estratégia financeira que levou a própria primeira-ministra a pedir desculpa e admitir que "cometeu erros".


Crise energética marca Conselho Europeu em Bruxelas quando UE tenta combater altos preços

A crise energética na União Europeia (UE) vai marcar a discussão na cimeira europeia que hoje arranca em Bruxelas, até sexta-feira, com os líderes europeus a estudarem medidas para combater os elevados preços e assegurar a segurança do abastecimento.

Realizado dias depois de a Comissão Europeia ter apresentado novas medidas para aliviar os preços do gás e da luz, a maior parte das quais terão efeito no inverno do próximo ano, o Conselho Europeu praticamente dedicado à crise energética acentuada pela guerra na Ucrânia começa hoje à tarde com as discussões entre os chefes de Governo e de Estado da UE sobre a energia.

Os líderes europeus – incluindo o primeiro-ministro, Xavier Bettel – vão então discutir propostas como um mecanismo temporário para limitar preços na principal bolsa europeia de gás natural, a criação de instrumentos legais para compras conjuntas de gás pela União e ainda regras de solidariedade no bloco comunitário para disponibilização de gás a todos os Estados-membros em caso de emergência.


EUA admitem sanções ao Irão por fornecer à Rússia 'drones' usados na Ucrânia

O Governo dos Estados Unidos ameaçou aplicar sanções ao Irão por fornecer os drones ‘kamikaze’ que a Rússia tem usado contra a população e infraestrutura civil na Ucrânia, seguindo os passos da União Europeia.

As autoridades norte-americanas indicaram que há "provas abundantes" de que o Irão está a enviar para a Rússia drones (aeronaves não tripuladas) que estão a ser usados na Ucrânia e garantiram que "não hesitarão" em usar sanções e "outras ferramentas apropriadas" para punir todas as partes envolvidas. O Governo iraniano tem negado sistematicamente a entrega de armamento, em particular de drones, à Rússia.


João Pinheiro é o árbitro do clássico FC Porto-Benfica

O árbitro João Pinheiro, de 34 anos, é o escolhido para o clássico de sexta-feira entre FC Porto e Benfica, em jogo da décima jornada da I Liga de futebol.

O campeão FC Porto, segundo classificado, com 22 pontos, recebe o Benfica, líder, com 25, na sexta-feira, no Estádio do Dragão, em jogo com início às 21:15.

Redação Latina | LUSA |Foto: Guy Jallay


Notícias relacionadas

In seiner Erklärung zur Lage des Landes betont Premier Xavier Bettel (DP) immerzu, dass seine Regierung Verantwortung übernommen hat - und weiter übernimmt, um den Krisen zu trotzen.
ARCHIV - 24.01.2020, Baden-Württemberg, Sinsheim: Ein Lehrer unterrichtet in einem Klassenzimmer der Kraichgau-Realschule.     (zu dpa «Rund 4000 Lehrer im Südwesten werden über die Sommerferien arbeitslos») Foto: Marijan Murat/dpa +++ dpa-Bildfunk +++