Bullying escolar. O que é, onde acontece e o que fazer
Radio Latina 20.10.2022
Luxemburgo

Bullying escolar. O que é, onde acontece e o que fazer

Luxemburgo

Bullying escolar. O que é, onde acontece e o que fazer

Foto: Shutterstock
Radio Latina 20.10.2022
Luxemburgo

Bullying escolar. O que é, onde acontece e o que fazer

Hoje é o Dia Mundial de Combate ao Bullying.

É um comportamento violento e repetitivo, que leva a criança a sentir-se mal na sua própria pele. É assim que a psicóloga Catherine Verdier define o bullying escolar.

O que é?

Após a divulgação do caso de um menino de 10 anos vítima de bullying numa escola de Wilwerwiltz, a psicóloga explicou à Rádio Latina do que se trata. É um fenómeno que pode assumir a forma de insultos, agressões, maus tratos ou exclusão. Há uma noção de intenção e pode ser exercido em grupo.

Onde acontece?

Catherine Verdier sublinha que o bullying acontece longe do olhar dos adultos. No contexto escolar, acontece muito em locais como cantinas, autocarros, balneários ou a caminho da escola.

O que fazer?

Sobre o que devem os pais fazer perante um caso de bullying, a psicóloga diz que o primeiro passo é falar com os professores.

Na prática, a presidente da Amazing Kids reconhece que nem sempre é possível resolver as situações desta forma, os pais sentem-se abandonados e são obrigados a desenrascar-se sozinhos. Em causa está o facto de, no Luxemburgo, haver poucas pessoas formadas para lidar com o bullying.

A responsável alerta por isso para a necessidade de o país agir. Formar os professores, obrigar as escolas a denunciar um caso de bullying, sensibilizar a comunidade escolar ou ter uma linha telefónica direta para as vítimas são algumas das medidas implementadas em França, por exemplo. Outro programa de destaque nesta área é o “KiVa”, em vigor em todas as escolas finlandesas, desde o primeiro ao último ano de escola. Neste programa são trabalhadas as aptidões psicossociais dos alunos desde que metem o pé na escola até deixarem o ensino e o resultado é que o país tem uma das mais baixas taxas de bullying.

Catherine Verdier sabe que o Ministério da Educação do Luxemburgo tem projetos em preparação, mas considera que as coisas avançam de forma muito lenta.

Organismos a que os pais podem recorrer:

CePAS (Centro psicossocial e de acompanhamento escolar)

Okaju (organismo de defesa dos direitos das crianças)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas