Billy Bragg lamenta apoio de Morrissey à extrema-direita
Radio Latina 2 min. 09.07.2019

Billy Bragg lamenta apoio de Morrissey à extrema-direita

Billy Bragg lamenta apoio de Morrissey à extrema-direita

Radio Latina 2 min. 09.07.2019

Billy Bragg lamenta apoio de Morrissey à extrema-direita

"Como fã dos The Smiths, estou destroçado”, escreveu o músico.

O músico Billy Bragg escreveu uma carta aberta, no Facebook, a Morrissey e Brandon Flowers, vocalista dos The Killers. Em causa está a afirmação de Flowers de que o ex-líder dos The Smiths ainda "era um rei". 

"Pergunto-me se o Brandon Flowers entende as consequências do apoio do Morrissey ao partido", referindo-se ao For Britain, partido da extrema-direita britânico. "Enquanto autor da poderosa canção dos Killers 'Land of the Free', saberá ele que o For Britain quer construir as mesmas barreiras à imigração que o Flowers condena nesses versos?", afirmou Bragg.  

Em causa está um vídeo - entretanto retirado - em que Morrissey acusa a "a classe dominante'"de ter usado o concerto do rapper Stormzy no festival de Glastonbury "para promover o multiculturalismo à custa da cultura branca". 

O cantor não escondeu a desilusão. "Como ativista estou completamente chocado com esta transformação, mas como um fã dos The Smiths, o meu coração está destroçado". Para Bragg, ainda não foi tomada uma posição concreta para combater as constantes afirmações polémicas de Morrissey. "Ninguém escreveu nada dos media que desafiasse a sua posição. Ele apoia provocadores anti-Islão, publica vídeos de supremacia branca e, quando desafiado, agarra-se ao peito e grita 'infâmia!'"

O ex-vocalista dos The Smiths tem sido bastante direto no apoio ao partido extremista e recentemente chegou mesmo a dizer, numa entrevista ao sobrinho Sam Esty Rainer, que "é óbvio que Nigel Farage daria um bom Primeiro-Ministro" e que Anne Marie Waters, líder do For Britain, é a pessoa a apoiar neste momento. 

"O Reino Unido tornou-se um lugar de ódio, cada vez mais perigoso e precisamos de alguém que ponha um fim a este cenário lunático. Vejo Anne Marie como sendo essa pessoa. Ela é extremamente inteligente e dedicada a este país, bastante motivadora e, por vezes, muito divertida". Na mesma entrevista, afirmou que "em última análise, toda a gente prefere a sua raça... isso torna-nos racistas?"

As polémicas em torno da ideologia de Morrissey têm-se acumulado ao longo dos anos. Recentemente, foi ao programa "The Tonight Show Starring Jimmy Fallon", na estação de televisão norte-americana NBC, e mostrou publicamente o apoio ao For Britain, usando um crachá do partido de extrema-direita inglês. As redes sociais não perdoaram.

Também o jornal britânico The Guardian é um dos alvos. O cantor acusa a publicação de ter engendrado uma "uma campanha de ódio" contra si. Na mensagem publicada no seu site oficial a 31 de maio, o Morrissey pediu mesmo aos fãs que deixem de comprar o jornal.  "Who will guard us from The Guardian? No one, it seems" (Quem nos guarda do "The Guardian? Ninguém, ao que parece), perguntou o artista na mensagem.   



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Morrissey apela ao boicote do jornal The Guardian

Radio Latina por Ana Patrícia CARDOSO 2 min. 04.06.2019