A rainha Isabel II é uma "grande feminista"
Radio Latina 1 2 min. 12.11.2019

A rainha Isabel II é uma "grande feminista"

A rainha Isabel II é uma "grande feminista"

Radio Latina 1 2 min. 12.11.2019

A rainha Isabel II é uma "grande feminista"

A atriz Olivia Colman que interpreta a monarca na nova temporada de 'The Crown', que estreia dia 17, na Netflix, ficou rendida à sua personalidade.

A série de ficção que mostrou ao mundo o lado mais pessoal de Isabel II, a monarca há mais tempo no trono inglês, está de volta. 

Quase dois anos depois (a segunda temporada terminou em dezembro de 2017), 'The Crown' regressa com elenco novo e uma 'nova rainha'. 

Olivia Colman,que ganhou o Óscar de Melhor Atriz pelo desempenho em 'A Favorita',  substituiu a atriz Claire Foy no papel da rainha Isabel II, no período do reinado entre 1964 a 1977. 

The Crown. Claire Foy na segunda temporada e Olivia Colman, na terceira.
The Crown. Claire Foy na segunda temporada e Olivia Colman, na terceira.

Domingo, 17 de novembro, a tão aguardada terceira temporada chega à Netflix e Olivia gostou tanto do percurso da monarca britânica que acabou por "apaixonar-se pela rainha". 

Em entrevista à Radio Times, a vencedora do Óscar garante que a rainha é uma "grande feminista". Em seu entender é a "feminista suprema, a maior de todas, sem dúvida". 

E explica porquê. "Ela é a ganha-pão. É a que está nas nossas moedas e notas. O Príncipe Felipe, Duque de Edimburgo, tem que andar atrás dela". 

Colman enumerou alguns momentos da vida da monarca em que esta acabou por derrubar estereótipos de género ainda que, na altura, não fosse visto como tal. 

A princesa mecânica de automóveis

"Ela consertou carros durante a Segunda Guerra Mundial. Ela insistiu em conduzir um rei que veio de um país onde as mulheres não podiam chegar-se ao volante", disse. 

Olivia refere-se ao tempo em que a monarca, agora com 93 anos, serviu no 'Auxiliary Territorial Service' (Serviço Territorial Auxiliar), a unidade de mulheres do exército criada durante a Segunda Guerra Mundial. 

Isabel II conduziu o Rei Abdullah da Arábia Saudita, enquanto este ainda era o príncipe herdeiro. 

Em 2003, Abdullah visitou o castelo da rainha na Escócia, Balmoral, e ela  ofereceu-se para lhe mostrar a propriedade. Quando o príncipe se sentou no banco do passageiro da frente, a própria Rainha assumiu o lugar do motorista. 

Durante a entrevista, Colman acrescentou ainda que esta paixão é recente já que, apesar de ser britânica e estar habituada à família real, "não tinha passado muito tempo a pensar nisso antes, mas agora adoro-a".

A 31 de outubro, Olivia recebeu a sua medalha CBE (Comandante do Império Britânico) da Princesa Real, entregue pela Princesa Ana, pelos serviços de teatro. A atriz mostrou-se "completamente emocionada" pelo reconhecimento.  

A terceira temporada e a chegada do príncipe Carlos 

Para além da própria rainha, o restante elenco também sofreu mudanças.  Helena Bonham-Carter encarna a princesa Margaret, Tobias Menzes substitui Matt Smith como Príncipe Filipe, Charles Dance é Lord Mountbatten e Josh O'Connor é o Príncipe Carlos. Esmeralda Fennell (da série de Killing Eve) assume o papel de Camilla.

O trailer deixa antever que a série vai retratar alguns momentos históricos, incluindo o desastre de Aberfan (derramamento de óleo), em 1966, ou o Jubileu de Prata (25 anos) da rainha. 

É nesta temporada que vemos o príncipe Carlos conhecer e apaixonar-se por  Camilla Shand (mais tarde Parker-Bowles), antes de se casar com a futura princesa Diana. 

Veja o trailer da terceira temporada da série 'The Crown'.

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

 

Ana Patrícia Cardoso

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

"The Crown 3" insinua que Rainha Isabel II foi infiel

Radio Latina por Ana Patrícia CARDOSO 3 min. 13.11.2019