Escolha as suas informações

Opinião

Os resultados destas eleições são uma rutura simbólica com o processo iniciado a 25 de Abril de 1974

O ovo da serpente
Editorial Portugal por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 09.10.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Os resultados destas eleições são uma rutura simbólica com o processo iniciado a 25 de Abril de 1974

    O ovo da serpente
    Editorial Portugal por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 09.10.2019
  • “No capitalismo do desastre, há sempre quem viva do outro lado do espelho, embolsando ganhos de fábula para compensar toda esta destruição de valor.”

    Apostar para perder
    Editorial Mundo 3 min. 27.09.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Luxemburgo é um país rico mas que infelizmente os filhos dos emigrante ainda não têm igualdade de oportunidades com os nacionais do Grão-Ducado.

    Fissuras no paraíso
    Editorial Luxemburgo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 25.09.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Dizia o célebre economista Keynes que “a longo prazo estamos todos mortos”. Mas as previsões demográficas para os próximos séculos, embora falíveis, garantem que do ponto de vista demográfico os portugueses arriscam-se a desaparecer mais depressa que outros povos da Europa.

    Uma campanha alegre
    Editorial Luxemburgo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 18.09.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    A paz social no Luxemburgo não tem sido garantida com a independência do Estado em relação às diversas partes dos conflitos sociais. Os governos têm sempre privilegiado os mais ricos.

    Um Estado para os fortes
    Editorial Luxemburgo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 3 min. 12.09.2019
  • A primeira visita à China (há quase duas décadas) proporcionou-me, obviamente, umas quantas surpresas interessantes. Uma delas foi a comida – deliciosa, variada e saudável –, outra a ausência de arquitectura tradicional em Pequim; tudo, ou quase tudo, é novo.

    Destino comum
    Editorial Luxemburgo 3 min. 12.09.2019
  • Sérgio Ferreira Borges

    Anda por aqui mais uma campanha eleitoral, sem novidade relevante. Tudo muito igual, ao que os portugueses estão habituados. Promessas e ataques tácticos e estratégicos aos adversários são o que mais se ouve e vê.

    Relativa ou absoluta?
    Editorial Luxemburgo por Sérgio Ferreira Borges 3 min. 12.09.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Metade dos pobres da Europa dirigem o seu ódio e rancor, para a outra metade dos pobres, por razões tão curiais como não terem a nacionalidade, “raça” ou religião que os mandantes turnos garantem que é a certa.

    Os invisíveis
    Editorial Luxemburgo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 04.09.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Mais tarde ou mais cedo, o resultado será visível mesmo para aqueles que apregoam a cegueira, resta saber se não demasiado tarde.

    Partir em caso de emergência
    Editorial Mundo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 28.08.2019
  • Hugo GUEDES PINTO

    “Mandem-na de volta! Mandem-na de volta!”, gritavam os apoiantes de Trump, perante o silêncio entusiasmado deste.

    13 repelentes segundos
    Editorial Mundo por Hugo GUEDES PINTO 4 min. 29.07.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Em democracia parece poder-se votar em toda a gente, desde que não façam nada de muito diferente. O triunfo dos bobos e dos grunhos é uma última forma de disfarçar o evidente com o barulho das luzes.

    Humor negro
    Editorial Mundo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 23.07.2019
  • Hugo GUEDES PINTO

    O local de trabalho não tem de ser um martírio, pode – e deve – ser algo encorajador. É lá que passamos a maior parte da nossa vida…

    Quando o trabalho mata
    Editorial Luxemburgo por Hugo GUEDES PINTO 4 min. 18.07.2019
  • Sérgio Ferreira Borges

    Nas PPPs funciona uma lógica perversa: os lucros são sempre privados e os prejuízos são sempre públicos. Não há uma divisão equitativa dos resultados dessa gestão. É sempre o Estado que garante a cobertura dos passivos.

    Vícios privados, pública saúde!
    Editorial Luxemburgo por Sérgio Ferreira Borges 3 min. 18.07.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Os Trumps desta vida não pretendem democratizar o planeta e combater as desigualdades crescentes. O que eles querem é garantir o poder e o dinheiro para si. Repetindo com novas roupagens aquilo que tem sucedido até agora.

    O racismo é uma droga dura
    Editorial Mundo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 17.07.2019
  • Hugo GUEDES PINTO

    O Conselho reuniu-se à porta fechada, os nomes foram negociados nos bastidores, debaixo da mesa, em segredo, longe, muito longe dos cidadãos, dos seus votos e das suas preocupações. Os líderes nacionais escolheram, às tantas da madrugada, mais alguém da Alemanha austeritária para liderar a Europa.

    Opinião. Desta vez eu votei – da próxima vou à praia
    Editorial Mundo por Hugo GUEDES PINTO 4 min. 13.07.2019
  • Sérgio Ferreira Borges

    Só os poderes da Comissão Europeia foram reforçados, apesar de se tratar de uma instituição em claro défice de democracia e cada vez mais burocratizada. Como é incapaz de desenvolver políticas que resolvam os grandes problemas, limita-se a fazer regulamentos que obrigam estados soberanos e, sobretudo, cidadãos.

    A oportunidade perdida
    Editorial Mundo por Sérgio Ferreira Borges 3 min. 13.07.2019
  • Nuno RAMOS DE ALMEIDA

    Vendem-nos muitas vezes que a política é a arte do possível. E que qualquer acordo mediocre é melhor que uma divergência de princípios. É desta massa que é feita a atual Europa, em que se promete aos eleitores votarem os candidatos a presidente da Comissão Europeia, mas no fim, o Conselho Europeu resolve mandar fechar esse circo de ilusões e vender os lugares de poder à melhor licitação negocial.

    Editorial. A política como arte do impossível
    Editorial Mundo por Nuno RAMOS DE ALMEIDA 2 min. 10.07.2019