Escolha as suas informações

Zona euro cresce ao ritmo mais elevado desde 2011
Economia 01.08.2017 Do nosso arquivo online
Eurostat

Zona euro cresce ao ritmo mais elevado desde 2011

Eurostat

Zona euro cresce ao ritmo mais elevado desde 2011

Foto: AFP
Economia 01.08.2017 Do nosso arquivo online
Eurostat

Zona euro cresce ao ritmo mais elevado desde 2011

A economia da zona euro cresceu 2,1% no segundo trimestre do ano, face ao período homólogo. Os dados ficam em linha com o previsto pelos analistas. Este é o ritmo mais elevado desde 2011, de acordo com os dados do Eurostat, já que nos primeiros três meses daquele ano, a economia cresceu 2,9%.

A economia da zona euro cresceu 2,1% no segundo trimestre do ano, face ao período homólogo. Os dados ficam em linha com o previsto pelos analistas. Este é o ritmo mais elevado desde 2011, de acordo com os dados do Eurostat, já que nos primeiros três meses daquele ano, a economia cresceu 2,9%.

Esta é apenas uma primeira estimativa, sendo que os dados finais serão divulgados a 16 de agosto. Por outro lado, o gabinete de estatística da União Europeia (UE) não apresenta dados por países, mas apenas para o conjunto dos países da moeda única e para o conjunto dos 28.

Em termos trimestrais, o avanço foi de 0,6% tanto na zona euro como na Europa a 28. A União cresceu 2,2% em termos homólogos.


Notícias relacionadas

A economia da zona euro manteve o crescimento de 0,2% no terceiro trimestre do ano, o mesmo nível verificado no segundo trimestre. A previsão ficou acima das estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, que esperavam um abrandamento na evolução do Produto Interno Bruto (PIB).
O preço da habitação no Luxemburgo voltou a registar um aumento acima da média europeia no segundo trimestre do ano, de acordo com dados do Gabinete de Estatísticas da União Europeia (Eurostat).
Portugal registou, no segundo trimestre do ano, a segunda maior subida da taxa de emprego entre os Estados-membros da União Europeia, com um crescimento de 0,9% face ao trimestre anterior, revelam dados hoje divulgados em Bruxelas pelo Eurostat.
A subida do emprego é um bom sinal para Portugal