Escolha as suas informações

Venda de automóveis na Europa com queda "sem precedentes" em 2020
Economia 19.01.2021

Venda de automóveis na Europa com queda "sem precedentes" em 2020

Venda de automóveis na Europa com queda "sem precedentes" em 2020

Foto: AFP
Economia 19.01.2021

Venda de automóveis na Europa com queda "sem precedentes" em 2020

Lusa
Lusa
Este é o valor mais baixo desde que os registos começaram a ser feitos em 1990.

A venda de automóveis na Europa registou uma queda "sem precedentes" no ano de 2020 marcado pela pandemia de covid-19, caindo para menos de dez milhões de veículos, indicou hoje associação de fabricantes europeus (ACEA).

"O mercado de automóveis de passageiros entrou em colapso [caindo] 23,7% para 9.942.509 veículos como resultado da pandemia", menos três milhões do que em 2019, apontou a ACEA, numa declaração.

Este é o valor mais baixo desde que os registos começaram a ser feitos em 1990. "As medidas tomadas contra a pandemia - incluindo a contenção rigorosa e outras restrições ao longo do ano - tiveram um impacto sem precedentes nas vendas de automóveis na União Europeia", lê-se na mesma nota.

No entanto, após uma primavera desastrosa e vários meses de altos e baixos, dezembro foi um dos melhores meses do ano, com uma queda de apenas 3,3%. Ao longo do ano, "todos os 27 mercados da União Europeia registaram quedas de dois dígitos", salienta a ACEA.


Autofestival regressa este ano, mas com medidas sanitárias
O setor automóvel registou uma quebra de vendas de 17,9% devido à pandemia. O valor foi o mais baixo em 18 anos.

Entre os maiores mercados, a Espanha registou a maior queda (-32,3%), seguida pela Itália (-27,9%), França (-25,5%), Polónia (-22,9%) e Bélgica (-21,5%). Também a Alemanha, o maior mercado da Europa, teve uma quebra de vendas (-19,1%), tal como os Países Baixos (-19,5%). No Reino Unido, agora separado da União Europeia pelo Brexit, as vendas caíram 29,4%, de acordo com a ACEA.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.