Escolha as suas informações

Um novo 'index' antes do final do ano?
Economia 2 min. 02.09.2022
Aumento dos preços

Um novo 'index' antes do final do ano?

Aumento dos preços

Um novo 'index' antes do final do ano?

Foto: Marc Wilwert/Luxemburger Wort
Economia 2 min. 02.09.2022
Aumento dos preços

Um novo 'index' antes do final do ano?

Thomas BERTHOL
Thomas BERTHOL
Xavier Bettel disse estar consciente da subida generalizada dos preços mas que seria complicado explicar porque não se adota um novo "index". No entanto, o Primeiro-Ministro salientou a complexidade da situação atual.

"Estamos conscientes de que na situação atual, o aumento do preço para os cidadãos é uma realidade muito grave e que as faturas de energia irão aumentar nos próximos meses", disse hoje Xavier Bettel na conferência de imprensa. A partir de outubro a fatura do gás dos lares luxemburgueses anuncia-se ainda mais pesada.

O Primeiro-Ministro disse estar consciente de que era muito difícil explicar "política, social e a nível humano" aos cidadãos que o "index" não seja aplicado face ao aumento geral dos preços. Para o chefe do Governo, a resposta deve ser "preparada em conjunto com os parceiros sociais". Xavier Bettel aspira assim a "preservar empregos garantindo ao mesmo tempo uma qualidade de vida tão boa quanto possível".

Quais são as ajudas para a população?

 "Devemos evitar criar uma crise social quando a situação que nos espera se prevê difícil", sublinhou. Neste contexto de tensão, Xavier Bettel espera ser capaz de encontrar rapidamente um acordo com os parceiros sociais apelando à responsabilidade de todos os atores, dada a situação económica.

Para preparar o diálogo social deste outono, o Governo receberá de novo os sindicatos, seguidos pelos empregadores, a 14 de Setembro, para fazer o balanço da situação económica atual. Estas reuniões terão lugar após a publicação do último relatório Statec previsto para quarta-feira, 7 de Setembro, relativo ao índice de preços no consumidor de agosto.

Nesta altura, a situação orçamental será apresentada pela ministra das Finanças Yuriko Backes, para poder "partir com os parceiros sociais de um mesmo ponto de partida" e perspetivar os apoios. A chefe das Finanças já admitiu que o Luxemburgo já conheceu situações orçamentais mais agradáveis.

 A próxima reunião tripartida irá decorrer nos dias seguintes. O Primeiro-Ministro anunciou durante a conferência de imprensa desta sexta-feira que reservou os dias de 18, 19 e 20 de setembro para a realização desta tripartite. "É preciso criar confiança para avançarmos juntos", disse Xavier Bettel lembrando que "o index é sustentado pelos preços da energia". A discussão com os parceiros sociais deverá permitir encontrar soluções para reduzir o custo dos aumentos energéticos anunciados.  


(Artigo publicado originalmente na versão francesa do Luxemburger Wort)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas