Escolha as suas informações

UE. Luxemburgo com maior aumento do preço das casas no 3º trimestre de 2020
Economia 14.01.2021 Do nosso arquivo online

UE. Luxemburgo com maior aumento do preço das casas no 3º trimestre de 2020

UE. Luxemburgo com maior aumento do preço das casas no 3º trimestre de 2020

Foto: Gerry Huberty/Luxemburger Wort
Economia 14.01.2021 Do nosso arquivo online

UE. Luxemburgo com maior aumento do preço das casas no 3º trimestre de 2020

Diana ALVES
Diana ALVES
A subida está muito acima do aumento registado no conjunto dos países do bloco, que foi de 5,2%.

O Luxemburgo está novamente em destaque no plano europeu no que toca aos preços das casas. Entre todos os Estados-membros da União Europeia (UE) para os quais existem dados disponíveis, o Grão-Ducado é aquele que regista o maior aumento dos preços no terceiro trimestre de 2020, face a igual período do ano anterior, segundo o Eurostat. A subida atingiu os 13,6%, muito acima do aumento registado no conjunto dos países do bloco, que foi de 5,2%. 

Também bastante acima da média, e logo a seguir ao Luxemburgo, aparecem Polónia (10,9%) e Áustria (8,9%). Já as únicas descidas foram registadas em Chipre (-1,4%) e na Irlanda (-0,8%). 


Despejos
Habitação. "Estamos a ser empurrados para fora do país"
Yara Gaspar vive com o marido num quarto alugado há sete anos. Juntamente com cinco famílias estão a ser despejados em plena pandemia. O drama desta licenciada em gestão que no Grão-Ducado não consegue casa e trabalha normalmente nas limpezas.

Em comparação com o trimestre anterior, os preços da habitação, medidos pelo Índice de Preços das Casas, subiram 1,4% na UE em comparação com o segundo trimestre de 2020. O maior aumento trimestral foi registado na Hungria (5,2%), ao passo que Chipre (-4,8%) apresenta a maior descida. Na variação em cadeia, os preços das casas no Luxemburgo cresceram 2,7%.  

Numa entrevista em novembro de 2020 ao Contacto, o ministro das Finanças, Pierre Gramegna, revelou que estão previstas "medidas que deverão permitir evitar que os preços continuem a aumentar tão rapidamente".  

Ao ritmo das consequências da crise sanitária, o número de empréstimos imobiliários no Grão-Ducado não diminuiu em 2020. Esta era a conclusão do Banco Central em finais de 2020. Ao longo do ano que passou foram emprestados cerca de 11,17 mil milhões de euros ao mercado imobiliário.   

(Com Lusa)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O preço das casas no Luxemburgo disparou na última década. O gabinete europeu de estatística (Eurostat) fez as contas e concluiu que o Luxemburgo é o segundo Estado-membro com a maior subida dos preços na habitação entre 2010 e o primeiro trimestre de 2021.