Escolha as suas informações

Tripartida. Governo propõe limite máximo dos preços da energia
Economia 19.09.2022
Inflação

Tripartida. Governo propõe limite máximo dos preços da energia

Inflação

Tripartida. Governo propõe limite máximo dos preços da energia

Foto: Gary Barnes/Pexels
Economia 19.09.2022
Inflação

Tripartida. Governo propõe limite máximo dos preços da energia

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Governo, patronato e sindicatos voltam a reunir-se esta segunda-feira, no castelo de Senningen, para discutir as medidas de apoio às famílias e às empresas.

Após a primeira ronda, no domingo, o primeiro-ministro apenas informou, na rede social Twitter, que o Governo propôs aos parceiros sociais estabelecer um limite máximo dos preços da energia. Segundo Xavier Bettel, esta seria uma medida que poderia ajudar rapidamente as pessoas.

Reduzir os preços da energia ajudaria a travar a inflação, até porque o instituto nacional de estatística, Statec, prevê que esta atinja os 6,6% este ano.


O primeiro dia das reuniões tripartidas no Castelo de Senningen, neste domingo.
Tripartida. Ajudas à população começaram a ser discutidas num castelo
Veja as imagens da primeira reunião entre governo, sindicatos e patronato para decidir os apoios face ao aumento da energia e da inflação.

Esta segunda-feira, segue-se o segundo dia das negociações, sendo que as primeiras conclusões concretas do encontro são esperadas esta semana.

O primeiro-ministro, Xavier Bettel, revelou na quarta-feira, no final das reuniões bilaterais com representantes de empresas e sindicatos, que o cenário mais pessimista do Statec aponta para "riscos crescentes de escassez de gás na Europa, que poderão pesar ainda mais no preço do gás e da eletricidade".

Bettel promete soluções adaptadas para todos

Se estas previsões se confirmarem poderá haver cinco indexações de salário nos próximos dez meses. Ora, a central sindical OGBL já fez saber que descarta qualquer adiamento da indexação dos salários.

O primeiro-ministro garantiu que durante a tripartida deverão ser encontradas soluções adaptadas, tanto para as famílias, como para as empresas.


O ministro François Bausch anunciou que o Governo tem diversas medidas para debater nas reuniões tripartidas que começam domingo.
Bausch defende ajudas seletivas para "reduzir a miséria social"
O vice-primeiro-ministro François Bausch declarou este sábado na RTL, em véspera da tripartida que era necessário "primeiro conseguir passar este inverno e ver como a situação evolui depois".

Participam nestas negociações, o primeiro-ministro, Xavier Bettel, os ministros Paulette Lenert, François Bausch, Corinne Cahen, Marc Hansen, Claude Turmes, Lex Delles, Franz Fayot, Claude Haagen, Georges Engel e Yuriko Backes.

Do lado dos parceiros sociais estão presentes representantes da OGBL, LCGB, CGFP e a UEL.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas