Escolha as suas informações

Tribunais declaram 131 falências em novembro
Economia 14.12.2020 Do nosso arquivo online

Tribunais declaram 131 falências em novembro

Tribunais declaram 131 falências em novembro

Foto: Pierre Matgé
Economia 14.12.2020 Do nosso arquivo online

Tribunais declaram 131 falências em novembro

Diana ALVES
Diana ALVES
A construção é um dos setores com mais falências desde o início do ano.

Os tribunais luxemburgueses declararam 131 falências de empresas no mês de novembro. São mais 27 do que há um ano, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística luxemburguês (Statec).

Na comparação em cadeia, o número manteve-se estável face a outubro, mês em que foram pronunciadas 132 insolvências. Desde o início do ano, foram já 1.145 as empresas que fecharam as portas. Um número muito próximo do registado no mesmo período de 2019 (1.121 falências).


LCGB quer medidas que evitem "onda de falências" na Horesca e eventos
A LCGB quer uma reunião tripartida ainda antes do final do ano para discutir medidas que evitem uma onda de falências nos setores mais afetados por um reconfinamento, como os da Horesca e da organização de eventos.

O Statec antecipa, no entanto, que o número venha a aumentar nos próximos meses, tendo em conta "a situação particular ligada à covid-19". Para já, o mês de maio foi aquele em que se registaram mais falências.

Quanto a setores, os dados referentes a novembro não estão ainda disponíveis. Mas entre janeiro e outubro, o setor dos fundos de investimento e empresas holding foi o mais afetado, com um total de 365 falências. 

A seguir aparece o do comércio e da reparação de veículos, com 169, e depois o da construção, com 98. Os números divulgados pelo gabinete de estatística sobre as falências dizem respeito a uma contagem feita pelo Ministério da Justiça e pelo Statec.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O número tinha sido avançado em Janeiro pela instituição alemã Creditreform mas, só agora, foi oficialmente confirmado pela Secretária de Estado da Economia, Francine Closener. No ano passado, 873 empresas declararam falência no Luxemburgo, um aumento de 3,3% face a 2014.