Escolha as suas informações

Pandemia atrasa a entrega de futuras locomotivas no Luxemburgo
Economia 18.07.2021
Transportes

Pandemia atrasa a entrega de futuras locomotivas no Luxemburgo

Transportes

Pandemia atrasa a entrega de futuras locomotivas no Luxemburgo

Foto: Alstom
Economia 18.07.2021
Transportes

Pandemia atrasa a entrega de futuras locomotivas no Luxemburgo

Patrick JACQUEMOT
Patrick JACQUEMOT
A epidemia perturbou o calendário de produção do fabricante sediado em Espanha.

A CFL não poderá pôr em circulação os vagões encomendados à Alstom antes de fevereiro de 2023. Enquanto o primeiro comboio de unidades múltiplas 2400 devia ser entregue em dezembro de 2021, os caminhos-de-ferro luxemburgueses terão de esperar até fevereiro de 2023 para ver "o bonito brinquedo" encomendado à Alstom chegar ao seu circuito de pistas. 

Mas, promete o fabricante, deverá ser capaz de entregar todas as outras 33 novas locomotivas esperadas até ao final de 2025. O ministro da Mobilidade pormenorizou este calendário numa resposta parlamentar. E este atraso deve-se à covid-19, já que o vírus perturbou o funcionamento da fábrica perto de Barcelona. 

François Bausch explica que o trabalho nas instalações da Alstom abrandaram o ritmo nos últimos meses devido às medidas sanitárias "muito rigorosas" do governo espanhol, e teve mesmo de ser encerrado. Além disso, "os prestadores de serviços de empresas estrangeiras que têm de realizar tarefas de montagem e soldadura são também bloqueados por restrições de viagem". 


Circulação de comboios restabelecida entre o Luxemburgo e a Bélgica
O tráfego transfronteiriço para a Bélgica, interrompido desde as 6h da manhã de quinta-feira, devido ao mau tempo, foi retomado, avançam os Caminhos de Ferro Luxemburgueses (CFL).

Além disso, registou-se um conjunto de infecções na empresa que levou à consequente não comparência dos trabalhadores, o que também atrasou a produção das séries 2400 e 2450.  

Estes veículos, com um custo total de quase 350 milhões de euros, deverão inicialmente entrar em serviço nas linhas 10, 60 e 70 da rede do Luxemburgo. Serão ainda aprovados para circular nas redes vizinhas, na Bélgica e em França, "com excepção dos comboios para a Alemanha", disse François Bausch, sem dar mais pormenores. A chegada destas máquinas conduzirá de facto à reforma dos modelos mais antigos utilizados pela CFL, nomeadamente a série CFL 2000.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas