Escolha as suas informações

Transfronteiriços franceses podem ficar em teletrabalho até 31 de dezembro
Economia 14.09.2021
Trabalho

Transfronteiriços franceses podem ficar em teletrabalho até 31 de dezembro

Trabalho

Transfronteiriços franceses podem ficar em teletrabalho até 31 de dezembro

Foto: dpa
Economia 14.09.2021
Trabalho

Transfronteiriços franceses podem ficar em teletrabalho até 31 de dezembro

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
Há pouco mais de uma semana era até 15 de novembro, mas agora o prazo foi estendido até ao final de 2021.

Os transfronteiriços franceses que trabalham no Grão-Ducado vão poder ficar em teletrabalho pelo menos "até 31 de dezembro de 2021". O alargamento da medida para combater a pandemia foi anunciado pelo próprio ministro das Finanças, Pierre Gramegna, no Twitter esta segunda. "É uma super notícia", escreveu Gramegna no anúncio.

A medida afeta uma grande parte da força de trabalho no Grão-Ducado. Segundo os dados mais recentes do Statec, há 110.195 residentes em França que trabalham no Luxemburgo, num total de 452.961 trabalhadores. Ou seja, quase um trabalhador em cada quatro no país é residente em França, segundo números relativos ao primeiro trimestre de 2021. 

Na prática, os dias de teletrabalho associados à pandemia não vão ser tidos em conta pelas autoridades e os trabalhadores em causa vão poder continuar afiliados à Segurança Social do Grão-Ducado, sem perder as prestações sociais.

Em condições normais, o limite máximo permitido em teletrabalho para estas pessoas era de 29 dias. A legislação europeia prevê a perda de afiliação caso o funcionário trabalhe mais de 25% do seu tempo no país de origem, mas a regra foi alterada temporariamente devido à covid-19. 

O mesmo regime foi recentemente alargado também para as vizinhas Bélgica e Alemanha

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas