Escolha as suas informações

Serviço de entregas. UPS nega responsabilidade de pagamentos a motoristas subcontratados
Economia 12.07.2021
Trabalho

Serviço de entregas. UPS nega responsabilidade de pagamentos a motoristas subcontratados

Trabalho

Serviço de entregas. UPS nega responsabilidade de pagamentos a motoristas subcontratados

REUTERS
Economia 12.07.2021
Trabalho

Serviço de entregas. UPS nega responsabilidade de pagamentos a motoristas subcontratados

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A empresa de distribuição de encomendas UPS não emprega nenhum motorista no Luxemburgo. Apesar da existência das típicas carrinhas de distribuição da empresa, de cor castanha, todos os motoristas são subcontratados.

A empresa de distribuição de encomendas UPS não emprega nenhum motorista no Luxemburgo. Apesar da existência das típicas carrinhas de distribuição da empresa, de cor castanha, todos os motoristas são subcontratados. A denúncia é da central sindical OGBL, que acusa a empresa de não cumprir as suas responsabilidades.

Em causa está o fim de contrato, no dia 31 de agosto de 2021, com a única empresa subcontratada, a 'Plateau Luxembourg', que tem 87 funcionários a trabalhar para a UPS. Com a falência à vista para esta firma, a OGBL acusa a UPS de não querer assumir as suas responsabilidades e de fugir ao plano social.

Depois de a UPS ter negado o pagamento de todos os salários e prémios aos atuais e antigos funcionários em caso de falência da 'Plateau', o sindicato pede agora a intervenção do Governo e uma melhor regulamentação, que force as empresas contratantes a participar nos planos sociais das empresas subcontratadas.

Com o objetivo de salvaguardar os direitos dos trabalhadores, a OGBL e a administração da 'Plateau' negociaram, no dia 25 de junho, um plano social. O plano prevê, entre outras medidas o pagamento de todos os salários, das horas extras, dos prémios de domingo ou feriados não gozadas. Além disso, a direção da 'Plateau Luxembourg' comprometeu-se a contactar outras empresas interessadas em dar trabalho aos motoristas afetados.

Segundo refere a OGBL em comunicado, a UPS tem apenas 10 funcionários no Luxemburgo e, apesar do fim do contrato com a 'Plateau Luxembourg', vai voltar a subcontratar. Uma dessas firmas, a V&D Translux, já contratou cerca de 50 motoristas que estavam em risco de perder emprego, e a FB Logistics Lux contratou outros quatro motoristas.

Ao todo, cerca de 33 funcionários da Plateau, incluindo 22 motoristas, estão ainda por encontrar emprego.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.