Escolha as suas informações

Breves Economia 06.09.2018

Toyota chama um milhão de carros devido ao risco de se incendiarem

Segundo noticia esta quinta-feira a agência France Press (AFP), citando fonte oficial da Toyota, em causa está um total de 1,026 milhões de automóveis (Prius, Prius PHV e C-HR Híbrido) fabricados entre junho de 2015 e maio de 2018, dos quais 554.000 no Japão, 217.000 na América do Norte e 219.000 na Europa.

Conforme explicou a Toyota Portugal, à agência Lusa, nos veículos em causa “uma parte da cablagem da unidade de controlo do sistema híbrido pode entrar em contacto com uma proteção e desgastar-se com o tempo, podendo causar um curto-circuito elétrico, que pode gerar calor”, sendo que, “em caso de aquecimento elevado, existe um aumento do potencial risco de incêndio”.

Citado pela AFP, um porta-voz da Toyota diz ser “difícil saber se e quantas vezes se terá produzido um incidente deste tipo” no mundo, adiantando apenas não ter conhecimento de nenhuma situação envolvendo feridos no Japão.

O procedimento a efetuar nas oficinas terá uma duração entre 30 minutos e cinco horas e consiste em verificar, reparar ou substituir a cablagem afetada.

A Toyota lançou em 1997 o conceito de veículo híbrido, que combina um motor clássico a gasolina com um outro motor, elétrico, alimentado por uma bateria que se recarrega enquanto o veículo circula e que permite reduzir o consumo de combustível.

Nos últimos anos, o gigante japonês já fez diversas chamadas às oficinas de modelos Prius, com 1,9 milhões de viaturas verificadas em fevereiro de 2014 e 1,3 milhões em junho de 2016.

Breves Mundo Hoje às 08:47

Elevador caiu 84 andares com seis pessoas dentro

Um casal, dois estudantes e duas mulheres, uma das quais grávida, pensaram que as suas vidas tinham chegado ao fim quando o elevador do prédio número 875 da North Michigan Avenue, em Chicago, sofreu queda súbita de 84 andares.

Segundo a BBC, todos tinham subido até ao andar 95 para apreciar a vista sobre a cidade. Quando procuraram descer no elevador que os trouxera, este começou a fazer ruídos estranhos e caiu, parando apenas no andar 11, enquanto no interior todos entravam em pânico. "Achei que íamos morrer", contou Jaime Montemayor, um dos ocupantes do elevador, à cadeia pública de televisão britânica.

Em seguida, os aterrorizados ocupantes do elevador recorreram aos telemóveis para chamar os serviços de socorro, mas estes só conseguiram acesso ao interior do elevador três horas mais tarde. "Foi preciso fazer um buraco numa parede, a partir do parque de estacionamento, porque não era possível fazer o salvamento de elevador para elevador", revelou Patrick Maloney, um elemento dos bombeiros.

De acordo com as forças de socorro, a queda brusca do elevador aconteceu devido à quebra de um cabo, embora todos os instrumentos tivessem sido alvo de avaliação no passado mês de julho.

Breves Luxemburgo Hoje às 08:09

Atropelamento provoca um ferido

Um atropelamento registado ontem na cidade do Luxemburgo causou ferimentos numa pessoa, segundo informação do Corps Grand-Ducal Incendie & Secours.

O caso aconteceu ao final da tarde de ontem na rue Alcide de Gasperi. O peão atropelado recebeu de imediato assistência dos serviços de socorro.

Breves Economia 20.11.2018

A easyJet teve um lucro de 521 milhões de euros

Em comunicado enviado à Bolsa de Valores de Londres, a companhia aérea precisou que o lucro antes dos impostos foi de 578 milhões de libras (647 milhões de euros), uma subida de 41,6% em relação ao ano anterior, e a aquisição de bilhetes chegou aos 5.898 milhões de libras (6.605 milhões de euros).

A easyJet transportou 88,5 milhões de passageiros até setembro deste ano, mais 10,2% que em 2017 e um número recorde. No que diz respeito à carga, até setembro situou-se nos 92,9% face aos 92,6% do ano passado.

A companhia aérea assinalou que a aquisição de uma parte das operações da Air Berlim no aeroporto de Berlin Tegel foi concluída a 15 de dezembro do ano passado, o que permite à easyJet deter uma forte posição no mercado europeu.

Sobre os resultados, o CEO da companhia aérea, Johan Lundgren, disse que mostram um "grande trabalho" da empresa para transportar um número recorde de passageiros e indicou que a integração de novas operações em Tegel está progredir "bem".

No que diz respeito à saída do Reino Unido da União Europeia (UE), a easyJet indicou confiar que os direitos de voo permaneçam após o ‘brexit’ (em março de 2019), independentemente do resultado das negociações entre Londres e Bruxelas.

A companhia lembrou que estabeleceu a easyJet Europe, com sede em Viena, Áustria, o que permitirá à empresa continuar a operar os seus voos em toda a União Europeia e internamente nos países da União Europeia após o ‘brexit’, independentemente do resultado das atuais conversações.

Quanto ao próximo ano, a easyJet informou que as reservas de bilhetes para o verão de 2019 serão mais altas do que em 2018.

Breves Economia 19.11.2018

Gasolina desce a partir da meia-noite

A gasolina vai descer a partir da meia-noite. Tanto gasolina a 95 como a 98 vão descer dois cêntimos. Assim, a gasolina 95 vai passar a custar 1,18 euros, enquanto a 98 passa a 1,25 euros.

Breves Luxemburgo 19.11.2018

Dois acidentes causam três feridos

Dois acidentes registados hoje nas estradas luxemburguesas causaram três feridos, segundo informações divulgadas pelo Corps Grand-Ducal Incendie & Secours.

À tarde, pouco depois das 15:00, um choque entre um automóvel e um autocarro causou dois feridos na CR141B em Wasserbilig.

Horas antes, em Colmar-Berg (avenue Gordon Smith), uma outra colisão entre duas viaturas provocou um ferido.

Todas as vítimas foram assistidas pelos serviços de socorro, havendo ainda intervenção da polícia grã-ducal.