Escolha as suas informações

Tem uma casa grande? Pode receber 10 mil euros se fizer uma outra casa na sua propriedade
Economia 2 min. 13.01.2022
Habitação

Tem uma casa grande? Pode receber 10 mil euros se fizer uma outra casa na sua propriedade

Habitação

Tem uma casa grande? Pode receber 10 mil euros se fizer uma outra casa na sua propriedade

Foto: DR
Economia 2 min. 13.01.2022
Habitação

Tem uma casa grande? Pode receber 10 mil euros se fizer uma outra casa na sua propriedade

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Chama-se "prémio para habitação integrada" e visa atrair os proprietários para que construam uma habitação suplementar dentro do seu terreno ou casa ampla, para os familiares diretos ou para alugar. A proposta é do ministro da Habitação.

O ministro da Habitação, Henri Kox, apresentou esta quinta-feira uma nova solução para combater a crise de habitação no Luxemburgo. Oferecer um bónus de "10 mil euros" aos proprietários que residam numa habitação grande ou com um terreno, e que construam uma habitação suplementar dentro do seu próprio espaço. Dez mil euros é o valor do prémio para uma "habitação integrada" numa "casa unifamiliar”, para arrendamento a terceiros. Ou pode ser também ocupada por familiares, como pais do proprietário ou filhos, jovens adultos.

Esta habitação suplementar pertence ao "proprietário da habitação principal",  "só pode ser utilizada para fins de aluguer", e tem de ter em conta o tamanho da habitação já existente, explica o ministro na resposta parlamentar a uma pergunta dos deputados Max Hahn et André Bauler precisamente sobre esta  habitação integrada nas casas unifamiliares, do tipo "Einlieger".


Casal não quis pagar um milhão de euros e construiu a própria casa no Luxemburgo
Um casal no Luxemburgo não estava disposto a pagar um milhão de euros por uma habitação. Por isso decidiu construir a sua própria casa, com madeira e palha.

Como tem de ser a casa?

Há condições mínimas nesta casa extra. "Tem de cumprir os critérios de habitabilidade e de salubridade, e incluir, pelo menos, uma sala de estar, se necessário com um ou mais quartos separados, uma kitchenette e uma casa de banho" própria, indicou o governante explicando que a casa tem de ser construída como se pudesse existir de forma independente. Contudo, este alojamento suplementar tem de estar inserido numa habitação principal, e os seus "proprietários têm de residir lá".

A ideia surgiu devido à "importante presença de casas unifamiliares no parque habitacional no Luxemburgo, e isto, particularmente tendo em conta a dimensão média decrescente dos agregados familiares residentes", explica Henri Kox que está confiante no sucesso da proposta.


Jean-Michel Campanella, presidente da associação Mieterschutz Lu/Défense des Locataires.
"Parte da população continuará a empobrecer para encontrar alojamento"
Jean-Michel Campanella, presidente da associação Mieterschutz Lu/Défense des Locataires, afirma em entrevista ao Contacto que o drama da habitação no Luxemburgo não deverá mudar tão cedo.

"O Ministério está particularmente confiante de que este prémio irá encorajar os proprietários de casas unifamiliares a poderem considerar a criação de uma habitação integrada, para além de uma renovação energética". A resposta parlamentar realça que este género de habitação não pode ser confundida com uma habitação bifamiliar, com o loteamento separado.

Mesmo os novos compradores de uma primeira habitação podem ser seduzidos por este prémio, pois ele poderá contribuir para o financiar a aquisição. Henri Kox defende ainda que esta proposta de uma habitação integrada numa casa unifamiliar "contribui também para a densificação dos bairros residenciais, escassamente povoados e para a criação de habitações". Esta solução de habitação integrada numa casa unifamiliar consta do projeto de lei sobre as ajudas individuais à Habitação.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas