Escolha as suas informações

Taxas de juro sobem. Saiba que impacto podem ter na prestação da casa
Economia 3 min. 21.07.2022 Do nosso arquivo online
Habitação

Taxas de juro sobem. Saiba que impacto podem ter na prestação da casa

Habitação

Taxas de juro sobem. Saiba que impacto podem ter na prestação da casa

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Economia 3 min. 21.07.2022 Do nosso arquivo online
Habitação

Taxas de juro sobem. Saiba que impacto podem ter na prestação da casa

Redação
Redação
O aumento das taxas de juro do BCE tem impacto na Euribor, sendo esperado um agravamento no valor da prestação das casas.

(Notícia atualizada às 16h00 com a decisão do BCE sobre o valor do aumento das taxas de juro)

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou esta quinta-feira o aumento em 50 pontos base das suas três taxas de juro diretoras. Esta foi a primeira subida em 11 anos e tem como objetivo travar a inflação.

A taxa de juro das principais operações de refinanciamento passa de 0% para 0,50%, a taxa aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez fica agora em 0,75% e a taxa de depósito que estava em terreno negativo (-0,50%) sobe para 0%. Esta subida terá efeitos a partir de 27 de julho.

O aumento das taxas de juro do BCE tem impacto nas subidas e descidas da Euribor, pelo que é esperado um agravamento no valor da prestação das casas para quem tem crédito à habitação.


Preços da habitação baixaram em algumas zonas do país
Saiba as zonas em que os preços diminuíram e onde houve um aumento.

Esta quinta-feira, as taxas Euribor já subiram a três meses para um novo máximo desde outubro de 2014, tendo descido a seis e a 12 meses, prazos que, na quarta-feira, atingiram novos máximos desde setembro e agosto de 2012, respetivamente.

De acordo com a agência Lusa, a Euribor a três meses, que entrou a 14 de julho em terreno positivo pela primeira vez desde abril de 2015, avançou esta quinta, ao ser fixada em 0,145%, mais 0,020 pontos e um novo máximo desde outubro de 2014.

A média da Euribor a três meses tinha subido de -0,386% em maio para -0,239% em junho.

Em sentido contrário, a taxa a seis meses, que entrou em terreno positivo a 6 de junho, baixou esta quinta para 0,632%, enquanto que a 12 meses também recuou, fixando-se em 1,142%.

As Euribor começaram a subir mais significativamente desde 4 de fevereiro, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro diretoras este ano devido ao aumento da inflação na zona euro. A tendência acabou reforçada com o início da invasão da Ucrânia pela Rússia a 24 de fevereiro.

Taxas fixas também subiram

Segundo dados divulgados a semana passada pelo atHomeFinance, ramo do portal imobiliário luxemburguês atHomeGroup, após um aumento muito forte em junho, as taxas fixas em 30 anos estabilizaram-se nos 3,5%. 

Já tinham subido acentuadamente desde o início do ano, de 1,4% no início de janeiro para 2,8% no início de abril, nota o portal em comunicado. 

Segundo o grupo imobiliário, este forte aumento em apenas seis meses levou muitos residentes a suspender ou rever os seus planos de compra de habitação, com recurso ao crédito.

Em comparação com o início de janeiro, é agora necessário pagar mais 875 euros por mês por um empréstimo de 30 anos a taxa fixa de 800.000 euros, de acordo com a análise do portal. 


Quanto vale a sua casa no Luxemburgo?
As casas antigas tiveram um aumento superior ao das habitações a estrear. Veja qual a subida de preços na sua região e o custo atual do metro quadrado por comuna.

"Apesar do aumento contínuo das taxas fixas, as taxas variáveis continuam a ser de 1,4%. No entanto, deverão aumentar em julho com a subida das taxas diretoras do Banco Central Europeu", sublinhou Yann Gadéa, chefe dos Corretores de Hipotecas da atHomeFinance.

Quanto poderá ficar o empréstimo?

Com o aumento dos juros do BCE e o seu impacto nas taxas variáveis da Euribor, que podem fazer subir a prestação depois de já ter contraído o empréstimo, a taxa fixa pode ser vista como uma alternativa estável, ainda que mais alta, por quem procura adquirir habitação com recurso a crédito. 

Através da atHomeFinance, aquele portal imobiliário lançou um novo simulador para avaliar as condições de empréstimo, com base em taxas fixas atualizadas todas as semanas e parâmetros que podem ser modificados a qualquer momento, como o rendimento, o montante de capital próprio que a pessoa pode avançar e o preço de compra do imóvel desejado.

O simulador está disponível neste link.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A taxa fixa dos empréstimos à habitação está num nível mais baixo do que a taxa variável. Os dados divulgados hoje pelo Banco Central do Luxemburgo indicam que a taxa variável aumentou ligeiramente para os 1,67% em Julho de 2016, enquanto a fixa desceu para os 1,64% no mesmo período.
A taxa variável aumentou ligeiramente para os 1,67% em Julho de 2016, enquanto a fixa desceu para os 1,64% no mesmo período