Escolha as suas informações

Subsídio de arrendamento aumenta já na próxima semana
Economia 2 min. 25.07.2022 Do nosso arquivo online
Habitação

Subsídio de arrendamento aumenta já na próxima semana

Habitação

Subsídio de arrendamento aumenta já na próxima semana

Foto: Chris Karaba/Luxemburger Wort
Economia 2 min. 25.07.2022 Do nosso arquivo online
Habitação

Subsídio de arrendamento aumenta já na próxima semana

Diana ALVES
Diana ALVES
Governo recorda que aumento foi antecipado na sequência da evolução dos preços do arrendamento no mercado privado e da escalada no preço da energia.

O subsídio de arrendamento vai aumentar na próxima semana. Os novos montantes começam a ser aplicados a 1 de agosto. Em média, é um aumento de 50%. 

Em comunicado, o Ministério da Habitação lembra que este aumento foi antecipado na sequência da evolução dos preços do arrendamento no mercado privado e da subida dos preços da energia devido à guerra na Ucrânia. A decisão, tomada nas reuniões do comité de coordenação da tripartida, "visa os agregados familiares mais expostos à inflação atual", recorda a tutela.


Os proprietários com rendimentos mais modestos vão ter um suplemento até 40% referente ao subsídio 'Prime House'.
Governo vai aumentar ajuda financeira ao arrendamento
O ministro da Habitação, Henri Kox, apresentou dois projetos de lei que vão substituir a atual legislação sobre ajuda financeira à habitação.

 Critérios de acesso alargados 

Além das mudanças ao nível dos montantes atribuídos, os critérios de acesso também foram alargados. Isto porque o subsídio de arrendamento é calculado em função dos rendimentos e composição dos agregados. "As famílias monoparentais foram particularmente tidas em consideração", avança o Executivo acrescentando ainda que, em média, os montantes atribuídos aumentam, em média, 50% face à situação atualmente em vigor.

Sobre as quantias, uma pessoa que viva sozinha e que ganhe, no máximo, 3.126,83 euros por mês, por exemplo, terá direito a 200 euros. Já um agregado sem crianças, com rendimentos mensais de 4.800,49 euros pode receber 280 euros. O montante sobe para 320 euros no caso de um agregado com um filho, se o rendimento mensal não superar os 5.664,27 euros, e para 360 se o agregado tiver dois filhos e o rendimento mensal for de 6.405,55 euros.


Como pedir o subsídio de arrendamento no Luxemburgo?
No Grão-Ducado, é possível ter um apoio para pagar a renda da casa. Saiba como poderá candidatar-se a este subsídio.

De acordo com dados do Observatório da Habitação, em 2019 a taxa de esforço dos agregados que arrendam casa ou apartamento era, em média, de 37,3%, sendo que um terço das famílias consagravam mais de 40% do seu rendimentos ao pagamento da renda. Para o ministro da Habitação, Henri Kox, o ajustamento do subsídio de arrendamento vai reduzir a taxa de esforço dos inquilinos do mercado privado.

Embora o aumento seja automático para quem já beneficia da ajuda, o ministro apela a outros agregados para que verifiquem se são elegíveis. Todos os procedimentos relativos a este subsídio estão disponíveis no balcão único (Guichet unique) das ajudas à habitação.Os novos valores começam a ser aplicados, automaticamente, a partir do próximo dia 1 de agosto.


Mais de mil casas vazias foram aproveitadas para arrendamento social
O arrendamento social de casas desocupadas pertencentes a proprietários privados custa em média menos 30% a 40% do valor do mercado.

Consulte aqui o quadro com os novos montantes do subsídio. 


O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas