Escolha as suas informações

Subsídio de arrendamento aumenta a partir de 1 de agosto. Saiba quais os valores
Economia 2 min. 01.08.2022
Habitação

Subsídio de arrendamento aumenta a partir de 1 de agosto. Saiba quais os valores

Habitação

Subsídio de arrendamento aumenta a partir de 1 de agosto. Saiba quais os valores

Economia 2 min. 01.08.2022
Habitação

Subsídio de arrendamento aumenta a partir de 1 de agosto. Saiba quais os valores

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Esta segunda-feira entra em vigor os aumentos deste subsídio. Saiba quanto passa a receber deste apoio e como se candidatar.

O aumento do subsídio de renda é automático e entra em vigor a partir desta segunda-feira, dia 1 de agosto. 

O reforço deste complemento foi antecipado e visa apoiar "os agregados familiares mais expostos à inflação atual", segundo a tutela. O subsídio de arrendamento depende do agregado familiar e do rendimento auferido. Este apoio pode chegar agora aos 400 euros mensais, tendo os valores aumentado em média 50% em relação ao montante recebido anteriormente.

Os valores a receber

 Com a entrada em vigor dos novos montantes uma pessoa que viva sozinha e que ganhe, no máximo, 3.126,83 euros por mês, por exemplo, terá direito a 200 euros.

Já um agregado sem crianças, com rendimentos mensais de 4.800,49 euros pode receber 280 euros. 

O montante sobe para 320 euros no caso de um agregado com um filho, se o rendimento mensal não superar os 5.664,27 euros, e para 360 se o agregado tiver dois filhos e o rendimento mensal for de 6.405,55 euros.  

Veja os novos valores 

Fonte: Ministério da Habitação

  "Com o aumento do subsídio de renda, a taxa de esforço das famílias inquilinas no mercado privado com rendimentos baixos e modestos pode ser substancialmente reduzido. Este é um apoio particularmente valioso para famílias monoparentais que estão sob pressão dos preços atuais", indicou o ministro da Habitação, Henri Fox, aquando da votação desta lei a 14 de julho. 

Saiba se tem direito ao subsídio de arrendamento fazendo aqui a simulação na página do Guchet.lu, que indica se é elegível e quais os valores que tem direito a receber (clique aqui).

Conheça todos os passos e como pedir este subsídio clicando aqui.

Poucas famílias pedem subsídio

No ano passado, apenas uma em cada cinco famílias elegíveis para este subsídio de arrendamento fez o pedido para receber este apoio. Ou seja, dos 36 mil agregados familiares do Luxemburgo que têm direito a receber este subsídio apenas 7.146 fez o pedido e foi aceite, em 2021, já tinha anunciado o ministro anteriormente. Agora, Henri Kox volta a apelar aos residentes para se informarem se os seus agregados são elegíveis para receber este subsídio e, se sim, para pedirem este apoio.

A nova atualização do subsídio de arrendamento que hoje entra em vigor foi antecipada na sequência da evolução dos preços do arrendamento no mercado privado e da subida dos preços da energia devido à guerra na Ucrânia, informa o ministério da Habitação no comunicado onde anuncia os novos valores.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas