Escolha as suas informações

Sindicato dos funcionários da UE prevê subida do desemprego no Luxemburgo
Economia 15.09.2020

Sindicato dos funcionários da UE prevê subida do desemprego no Luxemburgo

Sindicato dos funcionários da UE prevê subida do desemprego no Luxemburgo

Economia 15.09.2020

Sindicato dos funcionários da UE prevê subida do desemprego no Luxemburgo

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O sindicato refere, em comunicado, que alguns dos cerca de 80 funcionários não querem ser transferidos, alegando, por exemplo, questões familiares.

O sindicado dos funcionários públicos da União Europeia no Luxemburgo (União Sindical Lux) alerta para a possibilidade de perdas de emprego.

Em causa está a transferência da Agência de Execução da Comissão Europeia para os Consumidores, Saúde, Agricultura e Alimentação (CHAFEA) do Grão-Ducado para Bruxelas.

Como resultado da falta de acordo entre as instituições europeias e os funcionários, "dezenas de trabalhadores da agência arriscam-se a aumentar os índices de desemprego no Luxemburgo".


Luxemburgo. Trabalhadores contra transferência de agência europeia para Bruxelas
Em causa está a constituição de uma nova organização, a Agência Europeia de Inovação.

Além desta agência há outras duas instituições europeias que poderão vir a deixar o Grão-Ducado, revela o sindicato: a Direção-Geral de Saúde e Segurança Alimentar, que faz a gestão de crise da pandemia da covid-19 a partir da sua sede no Luxemburgo, e a Direção-Geral de Energia, que tem cá os seus escritórios.

O custo de vida no Grão-Ducado, sobretudo na habitação, é apontado como um dos principais problemas para os funcionários das instituições europeias. De acordo com o sindicato, esta será uma das razões das transferências para Bruxelas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas