Escolha as suas informações

Seguros não cobrem fecho de empresas por causa da pandemia
Economia 18.01.2021

Seguros não cobrem fecho de empresas por causa da pandemia

Seguros não cobrem fecho de empresas por causa da pandemia

Foto: Marc Wilwert
Economia 18.01.2021

Seguros não cobrem fecho de empresas por causa da pandemia

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
"As perdas de exploração comercial relacionadas com uma pandemia são praticamente impossíveis de serem cobertas devido ao grande número de segurados afetados ao mesmo tempo e no mesmo local".

A explicação, com base no princípio da mutualização de riscos, foi dada pelo ministro das Finanças, Pierre Gramegna, em resposta a uma questão parlamentar do deputado socialista Mars di Bartolomeo.

Segundo Pierre Gramegna, os contratos de "seguro contra perdas de exploração comercial", cobrem perdas associadas a riscos primários como, por exemplo, incêndios ou inundações. Ou seja, "o cenário de pandemia não é coberto neste contexto", explica o ministro na resposta. 

Apesar da falta de compensação das seguradoras para com as empresas que venham a fechar portas, Pierre Gramegna lembra que as empresas de seguros concederam individualmente moratórias ou crédito de bonificação aos seus clientes afetados pela crise.


Empresas que pediram esta ajuda eram sobretudo dos setores da restauração e retalho.
Metade dos pedidos de empréstimo com garantias do Estado é recusada
95% dos pedidos de empresas para usufruir de uma moratória foram aceites, mas no que toca a empréstimos com garantias do Estado somente 50% dos pedidos foram validados.

O ministro acrescenta ainda que o Comité das Seguradoras do Luxemburgo não recebeu até à data quaisquer reclamações de clientes afetados por uma recusa de compensação (ou compensação parcial) por danos resultantes da crise covid-19.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas