Escolha as suas informações

Schneider diz que nunca propôs reduzir a semana de trabalho para 35 horas
Economia 01.03.2017 Do nosso arquivo online

Schneider diz que nunca propôs reduzir a semana de trabalho para 35 horas

A questão coloca-se no âmbito da melhor forma de repartir os benefícios do aumento de produtividade.

Schneider diz que nunca propôs reduzir a semana de trabalho para 35 horas

A questão coloca-se no âmbito da melhor forma de repartir os benefícios do aumento de produtividade.
Foto: Guy Jallay
Economia 01.03.2017 Do nosso arquivo online

Schneider diz que nunca propôs reduzir a semana de trabalho para 35 horas

O ministro da Economia, Etienne Schneider, voltou a clarificar a sua posição sobre o tempo de trabalho. Tal como o gabinete do ministério já tinha dito ao Contacto, Schneider disse no Parlamento que nunca propôs reduzir o tempo de trabalho para as 35 horas.

O ministro da Economia, Etienne Schneider, voltou a clarificar a sua posição sobre o tempo de trabalho. Tal como o gabinete do ministério já tinha dito ao Contacto, Schneider disse no Parlamento que nunca propôs reduzir o tempo de trabalho para as 35 horas.

Segundo o governante, a questão coloca-se no âmbito da melhor forma de repartir, entre empregados e empregadores, os benefícios do aumento de produtividade que resultam da robotização e automatização da economia.

O ministro afirmou no Parlamento que esta distribuição poderá fazer-se através de um aumento do salário ou da redução do tempo de trabalho. Outra solução poderia ser a de dar mais dias de férias. Esta possibilidade surge depois de ter sido lançada uma petição para aumentar o número de dias de férias.

Recorde-se que depois de Schneider afirmar que gostaria de reavaliar o tempo de trabalho de 40 horas semanais, o primeiro-ministro, Xavier Bettel, apressou-se a assegurar que o estudo da medida não estava em cima da mesa.


Notícias relacionadas

Governo vai rever apoio à imprensa
Atualmente, a ajuda pública à imprensa é determinada pelo número de páginas publicadas. No futuro, o que vai contar é o número de jornalistas profissionais a trabalhar para o órgão de comunicação social.
Fedil: Bettel não quer 35 horas de trabalho semanal
A redução das horas de trabalho semanal de 40 para 35 horas não está na agenda do governo. O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo primeiro-ministro na receção de Ano Novo organizada pela Federação dos Industriais do Luxemburgo, na Luxexpo.
Xavier Bettel