Escolha as suas informações

Ryanair em greve a partir de 28 de setembro

Ryanair em greve a partir de 28 de setembro

Foto: AFP
Economia 14.09.2018

Ryanair em greve a partir de 28 de setembro

A paralisação abrangerá os tripulantes da transportadora aérea na Bélgica, Holanda, Itália, Espanha e Portugal, que se batem por contratos que respeitam a legislação laboral desses países. A companhia minimiza o efeito da greve para os 400.000 passageiros que têm bilhete para os dias da greve.

Uma dirigente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) português, Luciana Passos, estima que a greve de dia de 28 de Setembro da tripulação de cabine da Ryanair crie “muitos constrangimentos”.

“Infelizmente, deve ser bastante grande [o impacto] e vai criar muitos constrangimentos, mas está, mais uma vez, nas mãos da Ryanair e dos governos de cada país e até na Comissão Europeia […] parar isto tudo”, disse a presidente do SNPVAC, Luciana Passo, à agência Lusa.

A reação da responsável surge depois de ter sido anunciado esta quinta-feira, numa conferência de imprensa de vários sindicatos europeus, em Bruxelas, que os tripulantes da transportadora aérea na Bélgica, Holanda, Itália, Espanha e Portugal vão fazer greve a 28 de Setembro.

Falando à Lusa após o encontro, Luciana Passo apontou que, em causa, estão “os mesmos motivos de sempre”. “É a aplicação da lei local […] e os tripulantes da Ryanair terem todos o mesmo tipo de contrato e não haver distinção”, especificou. Os sindicatos querem contratos que respeitem as legislações laborais dos seus respetivos países, em vez dos contratos com as normas de trabalho da Irlanda que a companhia impõe.

Referindo-se à “postura de intransigência” da empresa, Luciana Passo vincou que “as coisas não teriam de ser assim se a Ryanair não tivesse também esta inflexibilidade de dizer que este é o modelo de negócio, é assim que trabalham, e que não reúnem sequer com elementos dos sindicatos que pertençam a outras empresas”.

Por sua vez um porta-voz da companhia low-cost negou em comunicado que a greve de 28 de setembro vá provocar "um caos nas viagens".

A Ryanair afirma que mesmo que se dê uma "greve limitada do pessoal de cabine a 28 de setembro", espera que a grande maioria do pessoal de cabine trabalhe e que, por isso, não haverá "caos nas viagens" ou "perturbação generalizadas" nos voos de 400.000 passageiros, defendeu Jenny Jacobs da Ryanair.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Ryanair garante que greve de tripulantes provoca "ligeiras perturbações"
A transportadora aérea Ryanair garantiu que a greve de hoje dos tripulantes de cabine em Portugal está a provocar "ligeiras perturbações" na operação, afirmando a sua gratidão pelos funcionários "ignorarem" a paralisação. No site da Lux-airport não há registo de atrasos de voos provenientes de Portugal.