Escolha as suas informações

RTL Bélgica renuncia à licença luxemburguesa
Economia 02.07.2020

RTL Bélgica renuncia à licença luxemburguesa

RTL Bélgica renuncia à licença luxemburguesa

Economia 02.07.2020

RTL Bélgica renuncia à licença luxemburguesa

Com quebras de 30 milhões só em receitas publicitárias, a RTL Bélgica optou pela sobrevivência.

A RTL Bélgica decidiu renunciar à sua licença do Luxemburgo a favor de uma licença da Federação Valónia-Bruxelas. Desde o início dacrise gerada pela pandemia, estima-se que os canais do grupo - RTL TVI, Club RTL e Plug RTL -tenha perdido 30 milhões de euros só em receitas publicitárias.

Nesse sentido, a administração considerou mais rentável prescindir da licença do Grão-Ducado, numa estratégica puramente financeira, garantido o acesso aos apoios estatais que a comunidade belga vai disponibilizar para as empresas de comunicação social.

Por conseguinte, será assinado um acordo entre as duas partes e o grupo privado deverá poder recuperar um apoio estatal de quase 5 milhões de euros como parte desta "transferência". Segundo a L'Echo, o apoio que pretende compensar 80% do prejuízo gerado pela pandemia deverá ser repartido nos próximos quatro anos. 

Em troca, a RTL Bélgica compromete-se a manter o emprego mas também a reforçar o seu apoio à cultura local. Num comunicado de imprensa, o grupo saudou "a vontade do governo de trabalhar para preservar o pluralismo da informação audiovisual na Comunidade Francesa".

Historicamente, a RTL Bélgica tem tido duas licenças, a belga e a luxemburguesa. Em 2006, como a lei europeia exigia uma licença única, a empresa de comunicação social optou por regressar ao Luxemburgo. Agora, a perda de receitas trocou~lhe as voltas.  

 Tal como a RTL Bélgica, o Grupo RTL foi duramente atingido pelas consequências económicas da pandemia de covid-19. 

O grupo audiovisual luxemburguês viu as suas receitas diminuir em 3,4% no primeiro trimestre de 2020. 

Em agosto do ano passado, o grupo anunciou a sua intenção de deslocalizar parte das actividades do seu Centro Empresarial do Luxemburgo para a Alemanha. 

Só nesta operação avançou com o despedimento de 69 trabalhadores. As negociações do plano social decorreram durante meses com a empresa a fechar várias vezes as porta das negociações. Na altura, o grupo somava um lucro record de €443 milhões. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.