Escolha as suas informações

Rádio Ara tem as contas no vermelho
Economia 27.07.2020

Rádio Ara tem as contas no vermelho

Rádio Ara tem as contas no vermelho

Pixabay
Economia 27.07.2020

Rádio Ara tem as contas no vermelho

Em sérias dificuldades, a rádio independente aponta o dedo ao novo projeto do financiamento dos meios de comunicação social que faz depender a atribuição de verbas do número de jornalistas contratados a tempo inteiro.

A existência da Rádio Ara está em jogo. Quem o diz é o Presidente da rádio comunitária, Guy Antony, em comunicado. Em causa, as quebras nas receitas publicitárias e o novo projeto de financiamento da comunicação social que faz depender a atribuição de verbas do número de jornalistas contratados a tempo inteiro. 

Com apenas 12 trabalhadores em regime parcial e cerca de 170 voluntários, a rádio que emite programas em dez línguas diferentes pode mesmo fechar as portas. "A nova lei não nos faz justiça. É como vir à clínica com uma apendicite e ter o braço partido", resume Guy Antony. 

Lei da polémica

O projecto de lei sobre o regime de apoio ao jornalismo profissional que revoga a lei alterada de 3 de Agosto de 1998 sobre a promoção da imprensa escrita foi apresentado a 14 de Julho na Câmara dos Deputados. 

O texto adoptado uma semana antes pelo conselho governamental prevê um financiamento anual para os meios de comunicação social no montante de 30.000 euros "por equivalente a tempo inteiro de um jornalista profissional ligado à editora por um contrato sem termo e atribuído à produção do conteúdo editorial da publicação de imprensa". 

Além disso, foi reservado um montante fixo de 200 mil euros para a ajuda à inovação. O texto prevê ainda ajudas para além das três línguas do país, para jornais mensais e publicações gratuitas, enquanto que uma subvenção para as novas empresas ainda não elegíveis para o regime principal e ajuda para os meios de comunicação social cidadãos "reconhecendo a sua função como meios de comunicação social e actores socioculturais complementares a outros meios de comunicação social". 

Convidada a pronunciar-se na Câmara dos Deputados, a Rádio Ara considera que o novo projeto de lei exclui os meios comunitários. Considera que os meios de comunicação como a Ara são um veículo de pluralismo no panorama mediático luxemburguês, enquanto que o projecto de lei 7613 intensifica a situação problemática em que a estação já se encontra, graças à crise criada pela pandemia.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas