Escolha as suas informações

Prolongamento do desemprego parcial. Não despedir deverá ser uma das condições
Economia 20.10.2020

Prolongamento do desemprego parcial. Não despedir deverá ser uma das condições

Prolongamento do desemprego parcial. Não despedir deverá ser uma das condições

Foto: Lex Kleren
Economia 20.10.2020

Prolongamento do desemprego parcial. Não despedir deverá ser uma das condições

Diana ALVES
Diana ALVES
Ainda não se sabe até quando é que o regime especial de desemprego parcial vai ser prolongado, mas o ministro do Trabalho quer que uma das condições seja não despedir.

Ouvido esta manhã pela RTL, Dan Kersch avançou que o Governo dará particular atenção aos setores da Horesca, organização de eventos e turismo, que terão um acesso facilitado à medida. Mesmo assim, empresas de outros ramos também poderão beneficiar da ajuda, mas mediante algumas condições. Não avançar com despedimentos, ter um plano de manutenção do emprego ou um plano de retoma deverão ser algumas delas.

Tal como o primeiro-ministro, Xavier Bettel, anunciou durante o discurso dobre o Estado da Nação, Dan Kersch reiterou esta terça à RTL que o modelo em vigor, criado para apoiar as empresas afetadas pela crise sanitária, será prologando para além do dia 31 de dezembro, adiantando que a nova data limite será decidida em conjunto com os parceiros sociais.


Horesca quer prolongamento do 'desemprego parcial covid' até junho de 2021
A Horesca quer que o regime especial de desemprego parcial, em vigor até ao fim do ano para ajudar as empresas afetadas pela crise atual, seja prolongado até 2021.

Embora haja ainda muitos pontos por esclarecer, o ministro do Trabalho insistiu que "o Governo não quer investir em empresas onde os trabalhadores não têm futuro". O setor da Horesca, por exemplo, já reivindicou que o regime seja prolongado pelo menos até junho do próximo ano. 

Numa entrevista recente à Rádio Latina, o secretário-geral da federação disse que sem este tipo de ajuda por parte do Estado muitas empresas do setor serão forçadas a fechar as portas. 

(Diana Alves, jornalista do Contacto e Rádio Latina)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas