Escolha as suas informações

Projecto concluído dentro de um ano: Luxemburgo vai disponibilizar 2,27 ME para Central Fotovoltaica no Fogo
Economia 15.03.2015

Projecto concluído dentro de um ano: Luxemburgo vai disponibilizar 2,27 ME para Central Fotovoltaica no Fogo

O projecto deverá estar concluído dentro de um ano

Projecto concluído dentro de um ano: Luxemburgo vai disponibilizar 2,27 ME para Central Fotovoltaica no Fogo

O projecto deverá estar concluído dentro de um ano
AFP
Economia 15.03.2015

Projecto concluído dentro de um ano: Luxemburgo vai disponibilizar 2,27 ME para Central Fotovoltaica no Fogo

O Luxemburgo vai disponibilizar 2,27 milhões de euros para construir uma central fotovoltaica com capacidade para produzir 1.500 quilowatts/hora (kw/hora) de energia na ilha cabo-verdiana do Fogo, noticia hoje a edição online do jornal A Semana.

O Luxemburgo vai disponibilizar 2,27 milhões de euros para construir uma central fotovoltaica com capacidade para produzir 1.500 quilowatts/hora (kw/hora) de energia na ilha cabo-verdiana do Fogo, noticia hoje a edição online do jornal A Semana.

Segundo José Rodrigues, delegado da Água Brava - empresa responsável por produzir e distribuir água nas ilhas do Fogo e da Brava -, o projecto, que poderá estar concluído dentro de um ano, visa sanar as dificuldades encontradas na mobilização de terrenos para instalar 22 sistemas de produção para a bombagem de água.

"Se tudo correr como o planeado, dentro de um ano, a ilha estará a produzir energia limpa, com significativas reduções nos custos de água para o consumo humano", salientou, adiantando que a parceria envolve também o Ministério do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território e a Direcção Geral de Energia.

"Pensamos que, em vez dos previstos 800 kw/hora, podemos conseguir 1.500 kw. Poderemos ter energia suficiente para as nossas necessidades e ainda disponibilizar energia limpa à Electra", acrescentou José Rodrigues.

Segundo o delegado da Água Brava, além dos 2,27 milhões de euros para a central única, a Cooperação Luxemburguesa financiou o projecto para a instalação de "software" de gestão integrada, já em funcionamento, e, em parceria com os três municípios locais, a construção de casas de banho para famílias carenciadas da ilha.

Cabo Verde tem em curso um programa ligado às renováveis, em que pretende atingir os 100% de produção de energia através de centrais eólicas e parques fotovoltaicos, percentagem que, actualmente, atinge valores entre os 25% e 30%.

A Cidade da Praia alberga a sede do Centro para as Energias Renováveis e Eficiência Energética da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (ECREEE/CEDEAO), desde 06 de Julho de 2010.

Por outro lado, a 10 deste mês, a capital de Cabo Verde passou a contar com o Centro de Formação Profissional para as Energias Renováveis e Manutenção Industria (CERMI), que custou 7,7 milhões de euros, totalmente financiado pela Cooperação Luxemburguesa.


Notícias relacionadas

Luxemburgo e Lituânia assinam acordo pioneiro sobre energias renováveis
O Luxemburgo e a Lituânia assinaram hoje um acordo sobre energias renováveis, o primeiro do género a ser assinado entre dois Estados da União Europeia (UE). Trata-se de um acordo que permitirá, na prática, à Lituânia vender parte da energia produzida através de fontes renováveis ao Luxemburgo. O objetivo é que o Grão-Ducado consiga cumprir a sua meta comunitária de produção de renováveis.
O Grão-Duque, o ministro da Economia, Etienne Schneider, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, deslocaram-se à Lituânia para uma visita oficial de três dias.