Dossier

A woman leaves the headquarters of Portuguese bank Banif in Lisbon, Portugal December 21, 2015. REUTERS/Rafael Marchante TPX IMAGES OF THE DAY

Processo de venda do Banif

O Governo e o Banco de Portugal decidiram a venda da actividade do Banif e da maior parte dos seus activos e passivos ao Banco Santander Totta por 150 milhões de euros. A alienação, tomada no contexto de uma medida de resolução pelas imposições das instituições europeias e inviabilização da venda voluntária do Banif, envolve um apoio público estimado em 2.255 milhões de euros que visam cobrir contingências futuras, dos quais 489 milhões de euros pelo Fundo de Resolução e 1.766 milhões directamente do Estado.

Títulos na Bolsa do Luxemburgo: CSSF suspende negociação das acções do Banif

A Comissão de Supervisão do Sector Financeiro suspendeu esta manhã a negociação das acções do banco português Banif na Bolsa do Luxemburgo.

OPINIÃO: Bani…fim!

Avenida da liberdade, por Sérgio Ferreira Borges - Luís Amado foi cúmplice do Governo PSD/CDS, que pretendeu apenas adiar a falência para depois das eleições legislativas. E asssim, o Banif transformou-se numa bomba-relógio que explodiu nas mãos de António Costa.

Banif: Banco de Portugal cria Naviget para receber activos do banco

O Banco de Portugal criou uma sociedade de nome Naviget para ficar com os activos que não foram comprados pelo Santander Totta, de acordo com uma deliberação tomada pelo supervisor da banca no domingo.

António Costa: Banif vendido ao Santander com "custo muito elevado" para contribuintes

O primeiro-ministro António Costa admitiu no domingo que a venda do Banif ao Santander, por 150 milhões de euros, tem um “custo muito elevado” para os contribuintes, mas afirmou que é a solução que “melhor defende o interesse nacional”.

OPINIÃO: Convergência por uma vez

Avenida da liberdade, por Sérgio Ferreira Borges - A situação é crítica, mas tanto António Costa como Passos Coelho querem cumprir a meta do défice. Isto é, colocá-lo nos 3% do Produto Interno Bruto para retirar Portugal do grupo de países incumpridores.