Escolha as suas informações

Preços das viagens disparam em julho
Economia 05.08.2022
Aumentos

Preços das viagens disparam em julho

Aumentos

Preços das viagens disparam em julho

Foto: Shutterstock
Economia 05.08.2022
Aumentos

Preços das viagens disparam em julho

Diana ALVES
Diana ALVES
Transportes e pacotes de viagens subiram no último mês. Nos supermercados, os preços também continuaram a aumentar em julho, mas houve algumas descidas.

Em pleno período de férias de verão, os preços das viagens de avião dispararam no mês de julho. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (Statec), o preço do transporte aéreo de passageiros aumentou 21,1% no mês passado. Já os pacotes de viagens encareceram 16,8%.


Imagem de arquivo
Findel. 180 passageiros em terra após avaria em avião com destino ao Porto
O voo EJU7584 da Easyjet estava previsto sair do Luxemburgo às 21h25 mas acabou por ficar em terra devido a um "problema no sistema elétrico".

Nas prateleiras dos supermercados, os preços também continuaram a aumentar em julho. As maiores subidas verificaram-se ao nível dos legumes frescos (4,8%), cereais (3,5%) e laticínios (1,8%). Por outro lado, os consumidores pagaram menos pela fruta fresca (-1,5%) e pelo peixe fresco (-1,3%). Apesar destas ligeiras descidas, no geral, os produtos alimentares ficaram 7,9% mais caros no mês passado.

Sobre os combustíveis, o litro de gasóleo encareceu 4,6% num mês e o de gasolina caiu 8,7%. O gasóleo de aquecimento também desceu 6,9%. Mas estas quebras mensais pouco significam em termos anuais, já que, face a julho de 2021, os preços dos produtos derivados do outro negro cresceram 43,6%.


Governo tem de diminuir 15 cêntimos/litro na bomba, apela a ULC
A par com novo aumento salarial e alteração do subsídio de vida cara, exige a União dos Consumidores perante a perda de poder de compra no Luxemburgo.

Em julho, houve também uma descida acentuada dos preços do vestuário e calçado, devido aos saldos de verão. A diminuição foi de 12,1%. O Statec explica que os saldos acabam por levar a descidas nos preços de outros bens, tais como móveis (-4,2%) e bijuteria e relógios (-3,1%). No entanto, é sol de pouca dura, já que os preços destes artigos regressarão aos níveis pré-saldos já este mês.

Tendo em conta todos os preços, a taxa de inflação anual fixou-se nos 6,8%, face aos 7,4% do mês anterior.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas