Escolha as suas informações

Breves Economia 10.07.2019

Preços das casas no Luxemburgo subiram 6,9% até março

Os preços das casas aumentaram 6,9% no primeiro trimestre do ano, face ao mesmo período do ano passado. O valor fica acima da média de 4% registada tanto na União Europeia como na zona euro, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Eurostat.

O Grão-Ducado registou a décima maior subida do bloco dos 28. O valor representa também um abrandamento face à subida de 9,2% registada no último trimestre de 2018.

As maiores subidas registaram-se na Hungria (11,3%), na República Checa (9,4%) e em Portugal (9,2%). Os preços só caíram num Estado-membro: foi Itália, onde os preços das casas sofreram uma quebra de 0,8%.

Breves Economia Hoje às 18:08

easyJet quer ser a primeira a alcançar a neutralidade carbónica

A easyJet quer ser a primeira companhia aérea a conseguir a neutralidade carbónica através das compensações. A empresa low cost anunciou uma parceria com o construtor europeu Airbus na investigação de um avião híbrido.

Para atingir a neutralidade carbónica, a easyJet vai investir quase 30 milhões de euros em projetos ambientais - como a reflorestação - e em energias renováveis. Esta será a forma de compensar as emissões de dióxido de carbono dos seus voos.

Estas soluções serão, no entanto, temporárias, como explicou a companhia aérea em comunicado. Até lá a easyjet compromete-se a construir aviões elétricos e hibrídos.

Breves Luxemburgo Hoje às 08:25

Cruz Vermelha à procura de novos dadores de sangue

(AG) - A Cruz Vermelha Luxemburguesa acaba de lançar mais uma campanha de sensibilização para atrair novos dadores de sangue.

A instituição pode sempre contar com os habituais voluntários mas eles já são escassos para dar vazão à procura.

O principal objetivo desta ação de outono é angariar novos dadores, para salvar mais vidas.

Houve 13.000 dadores em 2018 mas a Cruz Vermelha quer mais e aposta forte nesta campanha de sensibilização para garantir um acréscimo de voluntários.

Os tratamentos oncológicos são os que exigem mais sangue novo, num país onde são detetados 3 000 novos casos de cancro por ano.

A transfusão de sangue é fundamental, nestes casos, para compensar os efeitos secundários extremamente agressivos da quimioterapia e da radioterapia.

Mais informações em www.croix-rouge.lu.

Breves Luxemburgo 18.11.2019

Luxemburgo vai ter linha telefónica de apoio sobre doenças raras

(DA) - O Luxemburgo vai ter uma linha telefónica especial de apoio sobre doenças raras. O lançamento oficial do novo serviço acontece amanhã, numa conferência de imprensa promovida pela Direção da Saúde e pela associação ALAN – Doenças Raras Luxemburgo.

A nova linha telefónica destina-se aos doentes, familiares e amigos, mas também aos profissionais da saúde.

O projeto faz parte do Plano Nacional sobre Doenças Raras do Ministério da Saúde, válido até 2022. Um plano que consiste essencialmente em assegurar aos doentes o acesso a diagnósticos, a cuidados médicos e psicossociais adaptados às suas necessidades e a seguros de doença.

Segundo dados do Ministério da Saúde, serão cerca de 30.000 as pessoas atingidas por uma doença rara no Luxemburgo.

Breves Economia 18.11.2019

Estado quer recrutar mais de 1.800 funcionários em 2020

(MP) - O governo tem 760 milhões de euros para gastar em 2020 na Função Pública. São mais 139 milhões face ao Orçamento do Estado (OE) deste ano. Um aumento de 22,4%, previsto no OE para 2020. As previsões do executivo apontam para que a fasquia dos mil milhões de euros seja atingida já em 2022.

O Estado luxemburguês é o maior empregador do país. No início deste ano contava mais de 28.300 funcionários, segundo os mais recentes dados do Instituto Nacional da Estatística (Statec). Mas são precisos mais funcionários públicos.

O Estado tenciona recrutar 1.830 pessoas em 2020. Para este ano estava prevista a contratação de 950 funcionários, mas até à data apenas cerca de 500 vagas foram preenchidas. Já 2018 fechou com 1.018 contratações quando o objetivo eram 1.290.

Os dados foram revelados pelo ministro da Função Pública, Marc Hansen, em sede da comissão parlamentar no âmbito dos debates sobre a proposta do OE para 2020.