Escolha as suas informações

Próxima indexação dos salários no Luxemburgo chega antes do verão
Economia 16.02.2022 Do nosso arquivo online
Inflação

Próxima indexação dos salários no Luxemburgo chega antes do verão

Entre abril e junho haverá a um aumento automático de 2,5% em todos os salários, vencimentos e pensões.
Inflação

Próxima indexação dos salários no Luxemburgo chega antes do verão

Entre abril e junho haverá a um aumento automático de 2,5% em todos os salários, vencimentos e pensões.
Foto: Unsplash / Christian Dubovan
Economia 16.02.2022 Do nosso arquivo online
Inflação

Próxima indexação dos salários no Luxemburgo chega antes do verão

Tiago RODRIGUES
Tiago RODRIGUES
A próxima indexação dos salários vai ser paga ainda antes do verão, indicou esta quarta-feira o Statec, no seu mais recente estudo sobre o aumento dos preços no Luxemburgo.

Segundo as estimativas do Statec, o aumento dos preços nos últimos meses irá mais uma vez exceder o limite e desencadear a indexação dos salários à inflação. Não se trata de um aumento, mas sim de uma adaptação dos vencimentos ao custo de vida.

"Em todos os cenários, a próxima indexação será paga no segundo trimestre de 2022", revelou esta quarta-feira, em comunicado, o instituto de estatística. Assim, entre abril e junho, este ajuste levará a um aumento automático de 2,5% em todos os salários, vencimentos e pensões, apenas alguns meses após a última indexação, em outubro passado.

A indexação seguinte poderá mesmo chegar ainda no final deste ano (em caso de inflação elevada, a 4,8%), embora, num cenário central, o Statec preveja que ocorra no primeiro trimestre de 2023 (se a inflação média for de 4,4%). O país já experimentou duas indexações no mesmo ano: em 1 de janeiro e 1 de novembro de 1991.

Não são só os preços da energia que estão a subir...

De acordo com o Statec, a taxa de inflação anual no Luxemburgo caiu de 4,1% para 3,6% em janeiro. A razão para isto é o efeito das vendas de inverno com os descontos. Excluindo isto, a taxa de inflação foi de 4,7 por cento.

Além do aumento dos preços da energia, o Statec observa que os outros setores de consumo estão também a subir. Em particular devido à pandemia, que "continua a perturbar as cadeias de produção globais", enquanto a procura é elevada. Como resultado, "a pressão ascendente sobre os preços acumulou-se ao longo da cadeia de produção e está agora a ser transmitida de forma significativa ao consumidor final".

Com o efeito cumulativo da crise sanitária e dos produtos petrolíferos, a inflação poderá fortalecer-se ainda mais e atingir 4,4% este ano.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Os salários dos trabalhadores no Luxemburgo devem voltar a subir 2,5% no segundo ou, o mais tardar, no terceiro trimestres do próximo ano. O Statec voltou a referir a data da próxima indexação no seu relatório sobre a inflação de julho.