Escolha as suas informações

Portugal e Luxemburgo constroem "ponte económica"
Economia 3 min. 18.05.2022
Grão-Duques em Portugal

Portugal e Luxemburgo constroem "ponte económica"

Grão-Duques em Portugal

Portugal e Luxemburgo constroem "ponte económica"

Foto: Serviço de imprensa do Governo luxemburguês
Economia 3 min. 18.05.2022
Grão-Duques em Portugal

Portugal e Luxemburgo constroem "ponte económica"

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
Nos próximos meses, três ministros luxemburgueses vão visitar Portugal para continuar a construir uma "ponte económica" entre os dois países. A "primeira pedra" foi lançada na visita de Estado do Grão-Duque Henri ao país, a 11 e 12 de maio.

"Excecional, a mais trabalhadora, indispensável ao desenvolvimento económico do país, uma comunidade sem a qual o Luxemburgo não seria o que é hoje e que está sempre no nosso coração". Não foram poupados elogios aos emigrantes portugueses no Luxemburgo por parte dos dois chefes de Estado durante os dois dias de visita de Estado do Grão-Duque Henri a Portugal, a 11 e 12 de maio.

Mas também foi reconhecido que há ainda problemas de integração por resolver. A começar pela falta da participação política. O ensino do português no Grão-Ducado, o elevado número de portugueses em desemprego de longa duração foram alguns dos problemas referidos.


Marcelo Rebelo de Sousa e os Grão-Duques depois da viagem no elétrico 28, a 11 de maio, em Lisboa.
Grão-duque diz que "acolhimento dos portugueses foi extraordinário"
Entre os dois países "o que falta são as relações económicas", afirmou em declarações aos jornalistas o Grão-Duque Henri. "Temos que apoiar os esforços para desenvolver esses laços", afirmou no balanço desta segunda visita de Estado a Portugal. Na memória leva uma cidade "onde é bom viver".

"A comunidade portuguesa é o instrumento fundamental no relacionamento dos dois países", sublinha António Gamito. Para o embaixador de Portugal no Luxemburgo "esta visita de Estado foi excecional e lançou os alicerces para um novo relacionamento económico entre os dois países". Depois do sucesso da estreia do Fórum Económico Portugal Luxemburgo prepara-se já um segundo  Fórum que se deverá realizar no próximo ano, desta vez no Grão-Ducado.

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, faz o balanço da visita de Estado dos Grão-Duques a Portugal em entrevista ao Contacto considerando que foi um passo fundamental para "estreitar as relações económicas em novos domínios". "Mas ainda há problemas que é preciso resolver", sublinhou sobre a integração dos portugueses.

Marcelo fez ainda um forte apelo à participação dos emigrantes portugueses nas eleições comunais no Luxemburgo: "Façam o favor de se recensear porque é uma estupidez ter possibilidade de ter influência e não a utilizar", apelou em entrevista ao Contacto.


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, à conversa com os Grão-Duques e o ministro dos Negócios Estrangeiros luxemburguês, Jean Asselborn.
Marcelo: "A comunidade mais trabalhadora no Luxemburgo é a portuguesa"
Em entrevista ao Contacto, o Presidente da República faz ainda um forte apelo à participação dos emigrantes portugueses nas eleições comunais no Luxemburgo.

"O nosso mar pode ser o vosso"

"O nosso mar pode ser o vosso", disse o Presidente Marcelo. Portugal e Luxemburgo celebram 131 anos de relações diplomáticas e amigáveis no próximo dia 21 de maio e esta é a altura certa para impulsionar laços numa área vital: a economia. As relações económicas entre os dois países "estão aquém do desejado" e "muito mais pode ser feito", incentivaram Henri e Marcelo no primeiro Fórum Económico Portugal-Luxemburgo que decorreu, no Hotel Ritz, em Lisboa, a 12 de maio.

O impulso dos laços económicos foi o grande objetivo da visita de estado dos Grão-Duques a Portugal a 11 e 12 de maio. Na comitiva luxemburguesa, além dos ministros das Finanças, Economia, e Família vieram também 120 empresários e especialistas para promover as relações económicas entre os dois países. No total, a comitiva era composta por 170 pessoas, a maior em Portugal e internacionalmente, desde a pandemia. Os empresários repartiram-se em missões entre Lisboa (a maioria) e Porto.

Mas os contactos não vão ficar por aqui. Três ministros do Governo luxemburguês deverão visitar Portugal nos próximos meses. A primeira será a  ministra da Saúde, Paulette Lenert.

Em setembro será a vez do ministro da Educação, Claude Meisch, para debater formas de incrementar a promoção da língua portuguesa no Luxemburgo. Um mês depois, o ministro do Trabalho vai em viagem de trabalho a Lisboa.

Também, na contagem decrescente para a Conferência dos Oceanos da ONU, entre 27 de junho a 1 de julho de 2022, vai realizar-se uma sessão preparatória, uma 'blue talk' no Luxemburgo. Porque apesar de não ter mar o "Luxemburgo tem um plano marítimo muito forte" e os contactos com Portugal, o país com a segunda maior zona económica exclusiva do mundo são fundamentais, esclarece o embaixador de Portugal no Luxemburgo, António Gamito.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas