Escolha as suas informações

PIB da zona euro e da UE com subida trimestral recorde entre julho e setembro
Economia 13.11.2020

PIB da zona euro e da UE com subida trimestral recorde entre julho e setembro

PIB da zona euro e da UE com subida trimestral recorde entre julho e setembro

Foto: dpa
Economia 13.11.2020

PIB da zona euro e da UE com subida trimestral recorde entre julho e setembro

Lusa
Lusa
Números para o Luxemburgo não foram disponibilizados. Portugal cresceu acima da média. Mas as perspectivas para os próximos meses não são otimistas.

As economias da zona euro e da União Europeia tiveram, no terceiro trimestre, as maiores subidas em cadeia desde o início da série de, respetivamente, 12,6% e 11,6%, tendo Portugal crescido acima da média (13,3%), estima o Eurostat. Os números para o Luxemburgo não foram disponibilizados.

De acordo com uma estimativa rápida hoje divulgada, o Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro cresceu, entre julho e setembro, 12,6% face ao trimestre anterior e recuou 4,4% na comparação com o homólogo.

O PIB da União europeia (UE), por seu lado, avançou 11,6% face ao período entre abril e junho e recuou 4,3% na comparação com o terceiro trimestre de 2019.

Trata-se, destaca o Eurostat, em ambas as zonas da maior subida em cadeia desde o início da série temporal, em 1995.

Mas as perspectivas para os próximos meses não são otimistas.


Espanha "está a ter perdas económicas maiores, devido também ao facto de ter sido o primeiro a voltar ao confinamento", disse o comissário europeu para a Economia.
Economia europeia melhorou no verão, mas em 2021 vai piorar
Retoma em forma de V não vai acontecer. E na zona euro o desemprego poderá atingir os 9,4% no próximo ano.

No segundo trimestre, o PIB da zona euro tinha registado quebras históricas - 11,8% na zona euro e de 11,4% na UE – face aos primeiros três meses do ano, devido ao impacto da pandemia da covid-19.

Portugal registou uma subida em cadeia de 13,3% no PIB, no terceiro trimestre, depois de este ter recuado 13,9% entre abril e junho.

Na comparação homóloga, a economia portuguesa contraiu 5,7% no terceiro trimestre do ano, uma quebra acima das média da zona euro e da UE.

Entre os Estados-membros para os quais há dados disponíveis, a França foi o país cujo PIB mais subiu do segundo para o terceiro trimestre do ano (18,2%), seguida da Espanha (16,7%), da Itália (16,1%) e de Portugal (13,3%)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Luxemburgo com o sexto maior excedente da União Europeia
O Grão-Ducado registou um excedente de 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre de 2019. É o sexto maior superávite dos 28, mas representa um tombo significativo quando comparado com o excedente de 2,6% verificado no trimestre anterior e de 4,1% observado no período homólogo.