Escolha as suas informações

Petição pública pede escalão de impostos adaptado à inflação
Economia 20.09.2022
Crise

Petição pública pede escalão de impostos adaptado à inflação

Crise

Petição pública pede escalão de impostos adaptado à inflação

Foto: AFP
Economia 20.09.2022
Crise

Petição pública pede escalão de impostos adaptado à inflação

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Em causa está a indexação dos salários e pensões [à inflação] que vai inevitavelmente fazer com que alguns contribuintes subam de escalão de impostos.

Adaptar anualmente o escalão de impostos à inflação: esta é a proposta de uma das petições públicas que está aberta desde sexta-feira no site do Parlamento. O documento é da autoria de André Schmit, um cidadão que defende que sem a atualização anual do escalão de impostos ao custo de vida (inflação), muitos residentes vão passar a descontar mais.

Em causa está a indexação dos salários e pensões [à inflação] que vai inevitavelmente fazer com que alguns contribuintes subam de escalão de impostos. Resultado: algumas pessoas vão dispor de menos salário líquido no final do mês.


No pior cenário económico, haverá cinco indexações aos salários em 2023
Neste cenário, o gás seria 225% mais caro no próximo outono e inverno, em comparação com este verão. Os preços da eletricidade aumentariam 50%. Mas o Governo também libertaria mais tranches do 'index'.

Para evitar a perda de rendimento, o peticionário reivindica então que o escalão de impostos seja adaptado à inflação pelo menos uma vez por ano. Uma petição pública que surge numa altura em que o Instituto Nacional de Estatísticas (Statec) prevê nas suas projeções mais pessimistas sobre o custo de vida que sejam espoletadas cinco indexações de salários e pensões nos próximos dez meses.

Governo e parceiros sociais estão atualmente em negociações para justamente encontrar medidas para apoiar famílias e empresas face à crise energética que tem impulsionado a inflação. 

O Statec prevê para este ano uma inflação de 6,6%. Uma das soluções para travar a inflação seria, segundo o Governo, limitar os preços da energia.

 

(Susy) 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas