Escolha as suas informações

Luxemburgo. Emigrantes enviaram 71 milhões de euros para Portugal em 2021
Economia 3 min. 23.06.2022
Remessas

Luxemburgo. Emigrantes enviaram 71 milhões de euros para Portugal em 2021

Os portugueses no Luxemburgo continuam a ajudar as suas famílias em Portugal.
Remessas

Luxemburgo. Emigrantes enviaram 71 milhões de euros para Portugal em 2021

Os portugueses no Luxemburgo continuam a ajudar as suas famílias em Portugal.
Economia 3 min. 23.06.2022
Remessas

Luxemburgo. Emigrantes enviaram 71 milhões de euros para Portugal em 2021

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O envio de dinheiro dos emigrantes portugueses no Grão-Ducado para o país natal tem vindo a diminuir e está longe das remessas da comunidade lusa em França ou na Suíça, as recordistas.

No ano passado, os portugueses residentes no Grão-Ducado enviaram um total de 71,850 milhões de euros de remessas para os familiares em Portugal, segundo os dados do Banco de Portugal. Esta instituição central portuguesa define remessas de emigrantes como “os rendimentos transferidos por um emigrante português a trabalhar no estrangeiro para a sua família que reside em Portugal”.

Agora imagine se este montante total fosse dividido pelos 93,678 imigrantes portugueses que compõe a comunidade lusa no Luxemburgo? Cada um dos quase 100 mil portugueses a trabalhar no Grão-Ducado teria enviado 767,36 euros de remessas, mais do que um ordenado mínimo português (665 euros), mas menos de metade do que o salário mínimo luxemburguês (2.313,37 euros para trabalhadores não qualificados e 2.776,06 euros para qualificados).

Menos transferências

Contas e estimativas à parte, a verdade é que as remessas dos emigrantes do Luxemburgo para o seu país natal têm vindo a diminuir nos últimos anos. O total de 71,850 milhões de euros enviados em 2021 é 8,4% inferior ao valor total de remessas de 2020. Desde 2018, em que as remessas do Luxemburgo foram de 111, 910 milhões de euros que estas transferências que tem vindo a diminuir, segundo os dados do Observatório da Emigração que têm também por base os dados do Banco de Portugal. Nos últimos 21 anos, este é o quarto montante mais baixo de reservas dos emigrantes do Luxemburgo para os familiares.


Remessas de emigrantes atingem quase 300 milhões de euros em abril
O montante das remessas para Portugal aumentou 5,1% em relação ao ano passado, indica o Banco de Portugal.

As remessas mais elevadas foram as enviadas em 2016, de 124, 260 milhões de euros, e as mais baixas no ano 2000, de 67,230 milhões de euros.

A crise pandémica pode ter contribuído para o decréscimo de envio de dinheiro em 2019 e 2020, no Luxemburgo. Contudo, “o declínio foi menor do que o previsto, ao nível global das remessas de emigrantes”, explica o Relatório da Emigração Portuguesa 2021, do Observatório da Emigração.

 Suíça e França lideram

Se a partir do Luxemburgo as remessas dos portugueses diminuíram, no quadro geral da emigração portuguesa a tendência é de crescimento. Em 2021, Portugal recebeu o valor mais alto dos últimos 20 anos em remessas dos seus emigrantes pelo mundo, num total de 3.677,76 milhões de euros, o que dá uma média de 306,48 milhões de euros mensais.

Os emigrantes da Suíça e de França são os recordistas de envio de remessas para Portugal, entre os 14 países mais representativos da diáspora e analisados pelo Observatório da Emigração.


Aumentam as remessas dos emigrantes
O valor que os emigrantes enviam para Portugal sofreu um aumento de 1,8% em 2021 face ao ano anterior.

Da Suíça foram transferidos 1.051,260 euros e da França 1.023,450 euros pelos portugueses ali radicados, contribuindo os dois países com mais de metade do total de remessas recebidas por Portugal em 2021. Reino Unido, Angola e EUA são os outros países de acolhimento responsáveis por um valor mais elevado de remessas.

Entre os 14 países de origem, o Luxemburgo é o 8º na tabela de remessas de emigrantes portugueses para o país natal, no ano passado. À sua frente tem a Alemanha (223.440 milhões de euros) em sexto lugar e logo atrás do Grão-Ducado está a Bélgica com o envio de 58.050 milhões de euros.

De salientar que Portugal foi o país da União Europeia que apresentou o valor mais elevado de remessas recebidas, no ano de 2020, indica também o Banco de Portugal.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas