Panama Papers: O maior escândalo de evasão fiscal do mundo também passa pelo Luxemburgo

O Luxemburgo está envolvido no escândalo de fuga de informação dos "Panama Papers". A sociedade de advogados Mossack Fonseca, com sede no Panamá e que opera também no Grão-Ducado, está no centro do já considerado maior caso ligado a offshores a nível mundial. Os 11,5 milhões de documentos provenientes do escritório de advogados, divulgados pela maior investigação jornalística da história, visam centenas de políticos e celebridades mundiais.

CartaMais de 300 economistas pedem novas regras para offshores
O primeiro-ministro britânico, David Cameron, será o anfitrião de uma cimeira contra a corrupção

O nobel da Economia de 2015, Angus Deaton, e o autor Thomas Piketty (autor do bestseller "O capital no Séc. XXI) estão entre os 300 economistas que assinaram uma carta contra os paraísos fiscais, apelando a que aqueles territórios sejam sujeitos a novas regras. Mais

EDITORIAL: Grã-Bretanha, Europa

É bem conhecida a sentença chestertoniana: não é a revolução que faz a democracia, é a democracia que faz a revolução. A democracia não é um termo de viagem, mas um ponto de partida, como foi, ao nascer, a democracia de democracias europeias. Mais

Panama PapersEscritórios da Mossack Fonseca alvo de buscas
Polícia faz buscas nos escritórios da Mossack Fonseca

Os escritórios da Mossack Fonseca, empresa que está no centro do escândalo Panama Papers, foram alvo de buscas, na mesma altura em que se preparam reuniões em Paris para lançar uma investigação sem precedentes à evasão fiscal global. A informação está a ser avançada pelo The Guardian. Mais

Panama PapersLuxemburgo ajudou a criar empresas offshore
A Mossack Fonseca opera também no Luxemburgo

O furacão teve origem no Panamá mas afectou o mundo inteiro e quase ninguém sai ileso. Foi revelado o maior escândalo de sempre relacionado com utilização de empresas em paraísos fiscais para esconder milhares de milhões de euros. E o Luxemburgo está envolvido e ajudou a criar sociedades offshore. Mais

EDITORIAL: Panama Leaks e outras derivas

Por José Luís Correia - Um escândalo de proporções mundiais está a varrer o planeta. O nome singelo de “Panama Papers”, como se de meros papéis largados ao vento se tratasse, não deixa vislumbrar só pela designação a amplitude do conteúdo dos documentos, que revelam a mais colossal fuga ao fisco de todos os tempos. Mais

OPINIÃO: O alfaiate do Panamá
Cena do filme com o actor Geoffrey Rush, à direita, no papel de alfaiate

Na rua da grande cidade, por Hugo Guedes - A narrativa do “não há dinheiro” é uma abjecta mentira, contada precisamente pelos mesmos que escondem esse mesmo dinheiro perto de palmeiras. Mais

'Panama papers'Luxemburgo ajudou a criar empresas offshore
A investigação lançou a polémica em torno dos esquemas que envolvem offshores

Há 405 empresas luxemburguesas entre os 14 mil bancos, sociedades de advogados e outros intermediários que contribuíram para criar sociedades offshore. Os dados constam da investigação feita pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ na sigla original) que teve acesso a dados da Mossack Fonseca, uma sociedade de advogados sediada no Panamá. Mais