Escolha as suas informações

Onze por cento das viagens canceladas continuam à espera de reembolso
Economia 04.08.2020

Onze por cento das viagens canceladas continuam à espera de reembolso

Onze por cento das viagens canceladas continuam à espera de reembolso

Foto: AFP
Economia 04.08.2020

Onze por cento das viagens canceladas continuam à espera de reembolso

Susy MARTINS
Susy MARTINS
46% dos residentes do Luxemburgo cancelaram pelo menos uma viagem ao estrangeiro devido à crise pandémica. Segundo dados recolhidos em 2019, a maioria dos residentes escolhe viajar de carro durante as férias, número que deverá aumentar este ano.

A crise pandémica fez com que 46% dos residentes do Luxemburgo tivessem anulando pelo menos uma viagem ao estrangeiro. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (Statec), que lançou um inquérito sobre o turismo, 59% das pessoas que viram as suas férias canceladas, já tinham pago parte das mesmas.

Para 36% das pessoas, as despesas foram reembolsadas na totalidade e em 29% dos casos a viagem foi simplesmente substituída ou adiada. No entanto, para 14% das viagens anuladas, o reembolso só cobriu uma parte das despesas que já tinham sido pagas, sendo que o resto do montante ficou a cargo dos residentes.

A situação foi pior para 11% dos inquiridos, que até agora ainda não receberam qualquer reembolso devido ao cancelamento da viagem. As companhias de seguros só interviram em 2% dos casos, tendo compensado uma parte do prejuízo.

Maioria dos residentes viaja de carro durante as férias

Com o número de novas infeções ligadas à covid-19 a aumentar e com as incertezas à volta dos voos de avião, há muitos a esolher o carro para viajar. Ainda segundo os dados do Statec, em 2019 mais de 51% dos residentes no Grão-Ducado optaram por se deslocar de viatura, contra 40% de avião. Um número que deverá ser mais elevado este ano devido à crise pandémica. 


Para Portugal e mais além? Guia de viagens
Guia para as férias dentro e fora da Europa. Tudo o que precisa de saber se viajar a partir do Luxemburgo e dicas de locais a visitar este verão.

O instituto chega mesmo a aconselhar a população a privilegiar as férias junto da família ou em casas secundárias e não em hotéis, onde o risco de contágio é maior. Ainda em 2019, 46,4% da população passou férias num hotel, contra 24% junto da família. 

Regra geral, os residentes do Luxemburgo viajam muito. Em 2019 79% da população fez pelo menos uma viagem ao estrangeiro. Os países fronteiriços, como França (21%) e Alemanha (11%), são os mais procurados. Portugal surge na terceira posição, quase 10% dos residentes escolheram o país como destino.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas