Escolha as suas informações

OGBL. Famílias também precisam de ajuda para compensar aumento do preço da energia
Economia 10.02.2022 Do nosso arquivo online
Energia

OGBL. Famílias também precisam de ajuda para compensar aumento do preço da energia

Energia

OGBL. Famílias também precisam de ajuda para compensar aumento do preço da energia

Economia 10.02.2022 Do nosso arquivo online
Energia

OGBL. Famílias também precisam de ajuda para compensar aumento do preço da energia

Susy MARTINS
Susy MARTINS
OGBL sublinha que as famílias, sobretudo com rendimentos mais baixos, também estão a ser impactadas por esses aumentos, sendo que a subida de 200 euros do subsídio de vida cara não é suficiente para colmatar os novos preços.

A central sindical OGBL não é contra uma ajuda financeira a favor das empresas que sofrem do aumento do preço da energia. No entanto, sublinha que os agregados familiares também precisam dessa ajuda.

Os ministros da Energia, Claude Turmes, e da Economia, Franz Fayot, dirigiram-se à Comissão Europeia para poderem apoiar as empresas com ajudas financeiras extraordinárias. Sobretudo aquelas que estão abrangidas pelo aumento drástico dos preços da energia, como o gás, eletricidade ou ainda dos produtos petrolíferos.


Juventude Socialista propõe 500 euros por família para compensar aumento da energia
A secção da juventude do LSAP defende que o Estado tem uma ampla margem de manobra para compensar o aumento dos preços de energia.

Num comunicado, a OGBL sublinha que as famílias, sobretudo com rendimentos mais baixos, também estão a ser impactadas por esses aumentos, sendo que o aumento de 200 euros do subsídio de vida cara não é suficiente para colmatar esse aumento.

Essa éa razão do sindicato reivindicar que este subsídio seja duplicado em 2022, à imagem do que aconteceu em 2021. Outro pedido é que o teto máximo para poder beneficiar desse subsídio seja aumentado, para que mais famílias possam beneficiar dessa ajuda financeira

A OGBL pede ainda que as pessoas que não conseguem pagar as suas faturas de gás ou eletricidade não sejam penalizadas por cortes da energia. 

A central sindical pediu, entretanto, uma reunião com os ministros Fayot e Turmes, a fim de apresentar este pacote de medidas.  

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas