OE/18

Governo prevê excedente de 0,6% no próximo ano

O ministro das Finanças, Pierre Gramegna, apresentou hoje o Orçamento do Estado para 2018 no Parlamento.
O ministro das Finanças, Pierre Gramegna, apresentou hoje o Orçamento do Estado para 2018 no Parlamento.
Foto: Pierre Matgé

O Luxemburgo deverá ter um excedente orçamental de 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) no próximo ano, o que equivale a 333 milhões de euros.

A previsão consta do Orçamento do Estado para 2018 (OE/18) que foi hoje entregue pelo ministro das Finanças, Pierre Gramegna, no Parlamento, documento apelidado pelo Governo de orçamento da qualidade de vida, competitividade e continuidade.

Em termos da Administração Central, esta continuará a registar um défice de 890 milhões de euros. Este valor é compensado pelo excedente de 206 milhões de euros da Administração Local e de mil milhões de euros da Segurança Social. Recorde-se que o saldo das Administrações Públicas tem em conta a Administração Central, a Administração Local e a Segurança Social.

O excedente total será assim de 333 milhões de euros, montante que deverá subir até chegar aos 1,1 mil milhões de euros em 2021.

Em termos de receitas, o Governo espera arrecadar (na esfera da Administração Central) 17,3 mil milhões de euros, com a maior fatia a vir dos impostos diretos (imposto sobre os rendimentos das famílias e empresas). As despesas serão de 18,2 mil milhões de euros, com as transferências de rendimentos e prestações sociais a representarem o maior encargo do Estado.

A dívida pública vai subir para os 22,7% do PIB, mas mantém-se abaixo da média de 89,5% da zona euro.