Escolha as suas informações

Número de desempregados aumenta 20,5% num ano no Grão-Ducado
Economia 21.09.2020

Número de desempregados aumenta 20,5% num ano no Grão-Ducado

Número de desempregados aumenta 20,5% num ano no Grão-Ducado

Foto: Lex Kleren/Luxemburger Wort
Economia 21.09.2020

Número de desempregados aumenta 20,5% num ano no Grão-Ducado

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
O número de desempregados continua em alta no Luxemburgo. Num ano a subida foi de 20,5% (3.155 pessoas), num universo de 18.525 residentes inscritos na ADEM.

As contas foram divulgadas esta segunda-feira pela Agência para o Desenvolvimento do Emprego (ADEM, na sigla francesa). A agência justifica a subida do desemprego pelo aumento de despedimentos e de cessação de contratos, bem como pelo aumento de inscrições nos centros de emprego por parte dos jovens com menos de 25 anos à procura do primeiro emprego.

O aumento de 20,5% no espaço de um ano não inclui os transfronteiriços inscritos nos centros de emprego do Grão-Ducado. Entre estes, havia 3.485, no final do mês de agosto. E num ano o desemprego entre estes trabalhadores aumentou mesmo 41,6% (1.024 pessoas). 

A ADEM revela também que taxa de desemprego atual ronda os 6,4% da população ativa. Ao mesmo tempo, o número de vagas de emprego está em queda. Cerca de 2.259 postos de trabalho por preencher foram declarados à ADEM no mês passado, representando menos 12,6% face a agosto de 2019.  

De acordo com os números da agência, as mulheres continuam a ser mais afetadas pelo desemprego que os homens. Do mesmo modo, as pessoas com mais de 30 anos têm mais dificuldade em arranjar trabalho mas é entre os jovens com menos de 30 onde o aumento foi mais sentido na variação anual (34,5%). 


O Primeiro-Ministro, Xavier Bettel
"Ninguém foi poupado" pela crise da covid-19
Seis meses após a chegada da pandemia ao Grão-Ducado e das suas consequências na sociedade, na economia e no mundo político, Xavier Bettel olha para trás, para o que descreve como o período "mais difícil" do seu mandato como primeiro-ministro.

No que toca ao nível de qualificação os mais afetados continuam a ser os com nível de secundário inferior mas na variação anual o desemprego disparou 32,7% entre os jovens com diploma universitário. Os números revelam ainda que o desemprego de longa duração aumentou 29% num ano, isto é o número pessoas inscritas há 12 meses ou mais na ADEM.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas