Escolha as suas informações

Novo Banco. Governo português não quer banco a vender até auditoria estar concluída
Economia 31.07.2020

Novo Banco. Governo português não quer banco a vender até auditoria estar concluída

Novo Banco. Governo português não quer banco a vender até auditoria estar concluída

Foto: Getty Images/iStockphoto
Economia 31.07.2020

Novo Banco. Governo português não quer banco a vender até auditoria estar concluída

Lusa
Lusa
Banco está envolvido em nova polémica relacionada com a venda de 13 mil imóveis a um fundo anónimo, tendo dado crédito e recebido compensação estatal pelas perdas.

O Governo anunciou ontem, 30 de julho, que a auditoria ao Novo Banco não vai estar concluída até esta sexta-feira, considerando que até à sua conclusão não deverão ser realizadas outras operações de venda de carteiras de ativos por parte da instituição bancária.

Um comunicado emitido hoje à noite pelo Ministério das Finanças refere que na sexta-feira, dia 31, se realiza “uma reunião do Comité de Acompanhamento Operacional da auditoria ao Novo Banco, órgão que é composto pelo Fundo de Resolução, pelo Novo Banco, enquanto entidade auditada, e pela Deloitte, enquanto auditor independente selecionado para a realização da referida auditoria”.

“Na sequência da insistência do Governo para se concluir a auditoria, o Ministério das Finanças, que não integra o mencionado Comité de Acompanhamento Operacional, foi informado de que, nessa reunião, o auditor independente apresentará as conclusões preliminares de um conjunto de secções integrantes do relatório de auditoria, para efeitos do exercício de contraditório pela entidade auditada e solicitação de eventuais esclarecimentos adicionais por parte do Fundo de Resolução”, adianta o documento.

Lamentando que, “nessa data, o auditor independente não apresente ainda a versão final e definitiva do relatório de auditoria”, o Ministério das Finanças “aguarda que esse relatório seja concluído e dado a conhecer ao Governo e aos partidos representados na Assembleia da República no mais curto prazo possível”.

“No contexto deste atraso, o Governo considera que, até à conclusão da referida auditoria, não deverão ser realizadas outras operações de venda de carteiras de ativos improdutivos por parte do Novo Banco”, sustenta.

Segundo o Ministério das Finanças, “na sequência das preocupações expressas pelo Governo, o Fundo de Resolução informou hoje o Ministério das Finanças que partilha do mesmo entendimento, tendo já comunicado ao Novo Banco que este não deve realizar tais operações até à conclusão do processo de auditoria”.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas