Escolha as suas informações

Nenhuma fábrica da ArcelorMittal vai fechar portas
Economia 15.09.2020 Do nosso arquivo online

Nenhuma fábrica da ArcelorMittal vai fechar portas

Nenhuma fábrica da ArcelorMittal vai fechar portas

Foto: Gerry Huberty
Economia 15.09.2020 Do nosso arquivo online

Nenhuma fábrica da ArcelorMittal vai fechar portas

Diana ALVES
Diana ALVES
O gigante do aço vai despedir 15% dos seus trabalhadores.

Nenhuma fábrica da ArcelorMittal vai fechar as portas no Luxemburgo. A garantia foi dada na segunda-feira pelo diretor do grupo, na primeira reunião entre sindicatos, membros do Governo e da direção da empresa desde que se soube do corte iminente de 570 postos de trabalho no seio do grupo.

Em entrevista à RTL, após a sessão, o diretor da ArcelorMittal Luxemburgo, Roland Bastian, confirmou que não está previsto o encerramento de qualquer unidade de produção no país e que o acordo alcançado no ano passado sobre o plano de investimento será cumprido.

Porém, segundo o L’Essentiel, que cita as centrais sindicais LCGB e OGBL, não foram avançados quaisquer "detalhes nem o calendário do projeto da empresa" sobre a anunciada eliminação de 15% dos postos de trabalho no Grão-Ducado.


ArcelorMittal quer suprimir 570 postos de trabalho no Luxemburgo
A ArcelorMittal anunciou esta quinta-feira que tenciona suprimir 570 postos de trabalho no Luxemburgo. Sindicatos já reagiram ao anúncio.

 A reunião de segunda-feira foi convocada pelo vice-primeiro-ministro e ministro do Trabalho, Dan Kersch, e pelo ministro da Economia, Franz Fayot, para debater a notícia que na semana passada abalou o setor. De acordo com a imprensa, patronato, sindicatos e Executivo voltam a sentar-se à mesma mesa no próximo dia 6 de outubro.

A siderúrgica, da qual o Estado luxemburguês é acionista, justificou a eliminação dos 570 postos de trabalho com o aumento dos preços da produção de aço e a concorrência a nível internacional.

Numa nota sobre a sessão, divulgada pela RTL, a ArcelorMittal diz querer "estudar o conjunto de ferramentas de acompanhamento social previstas na lei luxemburguesa de forma a encontrar a melhor solução possível para os trabalhadores afetados"  pela medida.


ArcelorMittal prepara despedimentos em Espanha
Depois do anúncio de redução de 570 postos de trabalho no Luxemburgo, a ArcelorMittal prepara-se também para despedir em Espanha.

A empresa confirmou também que será criado um grupo de trabalho com representantes da ArcelorMittal, dos sindicatos e do Governo para "fazer um diagnóstico partilhado da situação".  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

"O Estado não vai abandonar a unidade de produção de aço [da Liberty] de Dudelange". É esta a garantia que as centrais sindicais LCGB e OGBL receberam do Governo luxemburguês na sequência do anúncio de insolvência do grupo financeiro Greensill Capital, credor do grupo GFG Alliance, proprietário da Liberty de Dudelange.
250 Personen arbeiten bei Liberty Steel in Düdelingen - der Kauf wurde seinerzeit durch die Bank Greensill finanziert.