Escolha as suas informações

Consumidores mais otimistas com situação económica familiar
Economia 02.09.2021
Índice de confiança

Consumidores mais otimistas com situação económica familiar

Índice de confiança

Consumidores mais otimistas com situação económica familiar

Foto: AFP
Economia 02.09.2021
Índice de confiança

Consumidores mais otimistas com situação económica familiar

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Algum pessimismo é demonstrado, no entanto, em relação à evolução económica geral do Luxemburgo.

Os consumidores do Luxemburgo estão mais confiantes apesar da crise pandémica e perspetivam melhorias na situação financeira pessoal e maior capacidade de poupança. 

As conclusões constam do indicador de confiança dos consumidores estabelecido pelo Banco Central do Luxemburgo (BCL). Algum pessimismo é demonstrado, no entanto, em relação à evolução económica do país. 

Segundo os dados divulgados esta quarta-feira, o índice de confiança subiu para -1 no passado mês, quando em julho estava nos -3 pontos. O índice de confiança dos consumidores é determinado através de quatro fatores de perceção: a situação económica no Luxemburgo, a situação financeira passada e futura das famílias e a perspetiva em relação à capacidade de poupança das mesmas. 

Dos quatro componentes, apenas a situação económica geral no Luxemburgo diminuiu (de 9 pontos em julho para 5 pontos em agosto). A situação financeira passada das famílias subiu de -5 para zero pontos, a situação futura dos lares aumentou de 1 para 2 pontos e capacidade de poupança aumentou de -18 para -12 pontos.

O indicador do BCL é calculado através de inquéritos a particulares, medindo assim o pulso dos consumidores sobre as expectativas económicas para os próximos 12 meses e à capacidade de poupança no último ano. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A confiança dos consumidores recuperou em julho. De acordo com o Banco Central do Luxemburgo (BCL), o indicador situou-se nos 17 pontos, acima dos 14 pontos registados no mês anterior e também no mesmo mês de 2017. No entanto, a preocupação com o desemprego agravou-se.
A confiança dos consumidores atingiu um máximo histórico em janeiro deste ano. De acordo com o indicador medido pelo Banco Central do Luxemburgo, a confiança atingiu os 20 pontos, numa forte valorização após, em dezembro, ter descido para os 15 pontos.
Os consumidores residentes no Luxemburgo estão menos confiantes. De acordo com os dados do Banco Central do Luxemburgo, o indicador de confiança dos consumidores caiu significativamente em dezembro do ano passado, depois de três meses consecutivos a subir.
A confiança dos consumidores caiu em agosto e os luxemburgueses estão mais pessimistas no que diz respeito à evolução do desemprego no país, de acordo com o indicador de confiança do Banco Central do Luxemburgo (BCL), divulgado esta quarta-feira.
Banco Central do Luxemburgo
Os consumidores estão mais optimistas, de acordo com o último indicador do Banco Central do Luxemburgo (BCL), respeitante ao passado mês de novembro.
A confiança dos consumidores subiu de cinco para dez pontos.