Escolha as suas informações

Ministro Pierre Gramegna reforça otimismo na recuperação das finanças do país
Economia 2 min. 28.04.2021

Ministro Pierre Gramegna reforça otimismo na recuperação das finanças do país

Ministro Pierre Gramegna reforça otimismo na recuperação das finanças do país

Foto: Chris Karaba
Economia 2 min. 28.04.2021

Ministro Pierre Gramegna reforça otimismo na recuperação das finanças do país

Na Câmara dos Deputados, o governante referiu, esta terça-feira, que o impacto da pandemia no PIB foi menor que o previsto e que "a economia está a evoluir bem", com o setor financeiro a revelar maior robustez face aos impactos da crise.

"Podemos ver a luz ao fundo do túnel". É desta forma que o ministro Pierre Gramegna define o estado do país face à crise económica provocada pela pandemia da covid-19.  

Esta terça-feira, na Câmara dos Deputados, o titular da pasta das Finanças,  revelou-se otimista com a evolução económica no Grão-Ducado, apontando como principal razão o desempenho contínuo do centro financeiro luxemburguês, refere a edição francesa do Luxemburger Wort. 

Depois de indicar, na segunda-feira, que as finanças do país estavam "a caminho da recuperação", Pierre Gramegna reforçou a convicção perante os deputados, afirmando que "a economia está a evoluir bem" e que "podemos ver a luz ao fundo do túnel". Para isso, defendeu, contribuíram "os efeitos do programa de estabilidade e crescimento do ano passado" e a ação do Governo. 

Apesar das previsões para 2020 terem apontado para uma queda de 6% do PIB, este terá descido "apenas 1,3%", afirmou o ministro. 

Pierre Gramegna manifestou também a sua satisfação com o nível de investimento alcançado no ano passado, fixado em 4.928 euros por habitante. Isto coloca o Luxemburgo "em primeiro lugar dentro da UE", salientou. 


Covid-19. Finanças públicas estão a recuperar
Um ano depois do início da pandemia, o Luxemburgo está a recuperar a situação financeira.

O ministro das Finanças recordou ainda os apoios do Governo à economia, na ordem dos "cerca de onze mil milhões de euros, ou 18,6% do PIB estimado" e as condições estruturais criadas que permitiram que à exceção do comércio, o restante setor terciário continuasse a trabalhar de forma estável, apesar da crise sanitária. 

 "Os serviços e o setor financeiro puderam continuar a funcionar graças às nossas boas infraestruturas", salientou o governante, referindo-se às ligações de alta velocidade à Internet que permitiram a rápida introdução do teletrabalho. 

Todos os sinais levam Pierre Gramegna a acreditar que o Luxemburgo será capaz de respeitar o seu compromisso de não ultrapassar o limiar de 30% da dívida pública até 2025, mesmo com as "incertezas sobre a evolução da pandemia". 

Segundo os dados revelados esta terça-feira, a dívida atingiu 24,9% em 2020 (+2,8%) e deverá subir para 28,7% em 2021 "antes de cair para 27,6% em 2025", estima Pierre Gramegna. 

O Governo espera ainda receber ajuda do fundo de recuperação europeu contra a pandemia, na ordem dos 93,5 milhões de euros. Verba que é acrescentada aos 2,9 mil milhões de euros de investimento previstos para 2021. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas