Escolha as suas informações

Ministro do Trabalho. CovidCheck obrigatório nas empresas pode estar para breve
Economia 22.09.2021
Covid-19

Ministro do Trabalho. CovidCheck obrigatório nas empresas pode estar para breve

Covid-19

Ministro do Trabalho. CovidCheck obrigatório nas empresas pode estar para breve

Foto: Anouk Antony
Economia 22.09.2021
Covid-19

Ministro do Trabalho. CovidCheck obrigatório nas empresas pode estar para breve

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Dan Kersch, ministro do Trabalho, garantiu que, por agora, a prioridade é aumentar a taxa de vacinação para, pelo menos, 85%.

Em conferência de imprensa, nesta quarta-feira, o ministro do Trabalho, Dan Kersch, apresentou dados oficiais sobre as ajudas do Governo às empresas luxemburguesas mas também adiantou que o CovidCheck obrigatório no local de trabalho poderá ser um dos itens introduzidos na próxima "Lei Covid-19", que será discutida em meados de outubro. 

Para o governante, este pode ser um passo importante mas deixa claro que, por enquanto, a prioridade é aumentar a atual taxa de vacinação de 76% para, pelo menos, 85%. Só aí seria possível revogar as medidas sanitárias anticovid. "Se esta meta não for alcançada até ao fim da "lei Covid", em outubro, o CovidCheck no trabalho pode mesmo ser uma opção a introduzir", afirmou aos jornalistas. 

Um trabalhador que se recuse a aceitar o CovidCheck poderia estar sujeito às mesmas regras que se aplicam à violação das medidas sanitárias, com sanções ou mesmo despedimeto. "Os sindicatos não ficariam satisfeitos com isso", atira Kersch, já a prever uma reação pouco recetiva. 

Números da pandemia 

O ministro apresentou os valores pagos às empresas, desde o início da pandemia, mas estes "são números que variam diariamente, não é fácil fazer um balanço", garantiu. No total, foram pagos 1,164 mil milhões de euros às empresas do Grão-Ducado. Mais de 98% dos empréstimos já terão sido pagos. No entanto, 734 mil euros já não podem ser recuperados, uma vez que as empresas declararam falência entretanto.

Cerca de 577 mil euros dizem respeito a 83 explorações agrícolas do sector Horesca. "Continuamos à espera, tendo em conta a sua situação vulnerável e ainda não estamos a exercer qualquer pressão sobre as explorações", disse.

A compreensão tem limites e o governante foi claro na mensagem: todas as empresas que tenham usado os fundos do desemprego parcial para outras despesas além dos salários dos trabalhadores serão denunciadas ao Ministério Público por fraude. A Inspeção do Trabalho e Minas (ITM) denunciou cinco casos de fraude deste tipo.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas