Escolha as suas informações

Metz. Amazon abre novas instalações este verão e promete criar 1000 postos de trabalho
Economia 04.05.2021

Metz. Amazon abre novas instalações este verão e promete criar 1000 postos de trabalho

Metz. Amazon abre novas instalações este verão e promete criar 1000 postos de trabalho

Foto: Soeren Stache/dpa-Zentralbild/dp
Economia 04.05.2021

Metz. Amazon abre novas instalações este verão e promete criar 1000 postos de trabalho

AFP
AFP
Este será o quinto centro de distribuição da gigante americana em território francês.

O gigante americano do comércio online, a Amazon, oficializou esta terça-feira a abertura de uma nova fábrica em Metz, França, já este verão. A empresa prevê criar 1000 postos de trabalho só neste centro no prazo de três anos.

As instalações funcionarão como centro de distribuição da empresa e estarão localizadas na antiga base aérea de Frescaty, na cidade de Augny, a sul de Metz. Ao todo cobre uma área de "50.000 m2, otimizada em quatro níveis", de acordo com a declaração da gigante norte-americana. 

A empresa que tem já uma forte presença em França, prevê chegar aos, "14.500 empregados permanentes" até ao final deste ano. No comunicado a Amazon refere ainda que os processo de recrutamento para as novas instalações em Metz já arrancaram, "particularmente para postos de técnicos de gestão e manutenção". 

"A campanha de recrutamento marca o culminar de um projeto conduzido de mãos dadas com os agentes locais durante vários anos", refere Ronan Bolé, diretor da Amazon Logistics em França, no comunicado. A opinião favorável dos agentes locais assenta na "oportunidade de criação de postos de empregos directos e indiretos", considera ainda a empresa online de retalho.


Amazon vai aumentar os salários de mais de 500 mil funcionários
A Amazon contratou 500.000 pessoas só em 2020.

O novo centro em Metz será o oitavo que a Amazon possui em França e o quinto centro de distribuição, a par com os já existentes em Saran (Loiret), Montélimar (Drôme), Chalon sur Saône (Saône et Loire) e Lauwin-Planque. Cerca de 60 pessoas, entre partidos políticos e associações locais, tinham-se manifestado-se contra a implantação do novo centro no ano passado.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas