Escolha as suas informações

'Maison relais' gratuitas vão custar 20 milhões de euros ao Estado
Economia 19.11.2021
Educação

'Maison relais' gratuitas vão custar 20 milhões de euros ao Estado

Educação

'Maison relais' gratuitas vão custar 20 milhões de euros ao Estado

Foto: Anouk Antony/Luxembourger Wort
Economia 19.11.2021
Educação

'Maison relais' gratuitas vão custar 20 milhões de euros ao Estado

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Medida entra em vigor no próximo ano escolar, 2022/2023. Refeições nas cantinas passam a ser grátis já a partir de janeiro de 2022.

A gratuitidade das 'maison relais' vão custar 20 milhões de euros aos cofres do Estado. O valor da medida recentemente anunciadas pelo Governo foi divulgado na última reunião da comissão parlamentar do Ensino, pelo ministro da tutela, Claude Meisch. 

As 'maison relais' abertas entre as 7:00 e as 19:00, passam assim a ser gratuitas para todas as crianças a partir da próxima rentrée escolar, 2022/2023. Fora dos 20 milhões estão os investimentos também recentemente anunciados no ensino musical gratuito e nas refeições nas cantinas que vão passar também a ser gratuitas já a partir de janeiro de 2022. 


Governo anuncia ajuda gratuita aos trabalhos de casa e 'maison relais' sem custos para os pais
Além destas medidas, no discurso do Estado da Nação, esta tarde, Xavier Bettel anunciou também a gratuitidade nas cantinas, para alunos desfavorecidos, e de parte das aulas de música.

Segundo as contas de Meisch na reunião com os deputados, a gratuitidade das refeições nas cantinas para as famílias com rendimentos mais baixos, permite aos agregados poupar cerca de 800 euros por ano e por criança. Cerca de 80% das crianças do ensino fundamental vão poder beneficiar desta medida, contra 20% dos jovens no ensino secundário, acrescentou Meisch. 

A diferença na taxa de beneficiários deve-se a duas modalidades de cálculo diferentes. No entanto Claude Meisch frisou que em caso de necessidade a metodologia poderá ser alterada, de forma que haja mais alunos do ensino secundário a beneficiarem desta gratuitidade. A medida entrará em vigor já a partir de janeiro de 2022.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas