Escolha as suas informações

Mais de 140 falências nos últimos dois meses no Luxemburgo
Economia 11.11.2021
Empresas

Mais de 140 falências nos últimos dois meses no Luxemburgo

Empresas

Mais de 140 falências nos últimos dois meses no Luxemburgo

Economia 11.11.2021
Empresas

Mais de 140 falências nos últimos dois meses no Luxemburgo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O número de falências do mês passado, decretadas pelos tribunais de comércio das comarcas de Diekirch e da cidade do Luxemburgo, é inferior ao do mesmo período de 2020, em que se registaram 243 falências.

Houve 142 empresas que não resistiram à crise nos meses de setembro e de outubro, tendo sido forçadas a fechar portas definitivamente. Já o número de liquidações foi de 161, segundo o relatório do Ministério da Justiça publicado esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas (Statec).

As 142 falências do mês passado, decretadas pelos tribunais de comércio das comarcas de Diekirch e da cidade do Luxemburgo, são inferiores às do mesmo período de 2020, em que se registaram 243 falências.


Indústria manufatureira enfrenta maior risco de falências
Durante o primeiro semestre deste ano, 72 empresas d0 ramo faliram. São mais 27% do que no mesmo período do ano passado.

Foram sobretudo as empresas holding e de fundos de investimento que mais foram abrangidas pelas falências, 38 no total. Segue-se depois o setor económico e do comércio com 32 falências.

Houve 161 liquidações nos últimos dois meses, quando no mesmo período de 2020 eram 165. Ou seja um número que se tem mantido estável.

Ao contrário das falências, a liquidação de uma empresa não está relacionada com incumprimento de dívidas por parte dos empresários. Esta ocorre geralmente a pedido de um associado e/ou acionista da empresa, ou a pedido do Ministério Público devido a falhas graves à lei que rege as atividades comerciais.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas