Escolha as suas informações

Maço de tabaco é 81% mais barato no Luxemburgo do que em França
Economia 15.02.2019

Maço de tabaco é 81% mais barato no Luxemburgo do que em França

Maço de tabaco é 81% mais barato no Luxemburgo do que em França

Foto: Marc Wilwert
Economia 15.02.2019

Maço de tabaco é 81% mais barato no Luxemburgo do que em França

O preço do tabaco no Grão-Ducado subiu 31% entre 2010 e 2018.

Comprar um maço de tabaco no Luxemburgo fica 81% mais barato do que em França. Atualmente, um maço de cigarros custa 4,20 euros no Grão-Ducado, valor que compara com os 7,60 euros pagos em França.

Os valores constam de uma resposta do ministro das Finanças, Pierre Gramegna, a uma questão parlamentar colocada pelo LSAP. A pergunta foi feita no âmbito do aumento dos preços – no valor de um euro – em março de 2018 em França.

Os dados permitem concluir, sem surpresa, que o Luxemburgo tem o tabaco mais barato quando comparado com os países vizinhos. Além dos 4,20 euros de França, na Alemanha, o preço é de 4,53 euros e na Bélgica é de 5,50 euros.


Opinião. Sinais de fumo
A partir do próximo ano, o Luxemburgo vai impor a instalação obrigatória de detetores de fumo nas casas. Que a ninguém tenha ocorrido que a medida impede a livre fruição da vida privada a que até os fumadores têm direito é um sinal que preocupa.

Analisando o aumento do preço, foi em França que o valor mais subiu entre 2010 e 2018: teve uma subida de 49%. Segue-se a Bélgica cujo aumento foi de 34%, seguindo-se o Grão-Ducado, com 31% e a Alemanha, com um incremento de quase 15%.

As vendas de tabaco subiram 5,9%, para mais de três mil milhões de cigarros vendidos.

O tabaco tem estado na ordem do dia por causa das petições a favor e contra o fumo nas esplanadas. No fim de janeiro o ministro da Economia e Saúde, Étienne Schneider, defendeu que deve continuar a ser permitido fumar as esplanadas.


Correçã0: As vendas de tabaco subiram para mais de três mil milhões de cigarros e não para 2,8 mil milhões de cigarros, como erradamente se indicou inicialmente.


Notícias relacionadas